Ainda sobre o incêndio recente na estação de tratamento da Cagepa, que resultou no desabastecimento por vários dias de diversas cidades paraibanas, entre elas Campina Grande, em entrevista ontem (25) a uma emissora de rádio a delegada Diane Barros explicou que as pessoas que tiveram o primeiro contato com a panem seguida de incêndio na estação de tratamento foram os funcionários da Cagepa, alguns com muito tempo de função, que foram ouvidos na delegacia.

 

“A gente também fez visitas lá no local em duas oportunidades, fizemos algumas fotos e teve a perícia presente no local também, logo que a delegacia foi acionada”, disse.

 

Ainda de acordo com a delegada o laudo pericial ainda não chegou para a polícia, segundo ela, após contato com os peritos eles informaram que estão no aguardo de respostas de oficio de outros órgãos para poder fechar o laudo.

 

“A gente também precisa bastante desse laudo, porque é quem vai nos indicar, de forma segura, a ocorrência ou não de ato criminoso“, explicou. De acordo com a delegada, levando em consideração as duas visitas ao local da ocorrência, não foi identificado nenhum indício de invasão ou violação nas imediações.

 

 

Redação

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Perseguição termina com bandidos presos após causarem acidente na capital

Uma perseguição policial terminou na noite de ontem (17), com dois bandidos presos nas proximidades do bairro Água Fria, na capital paraibana. O carro que era conduzido pelos dois acusados,…

Polícia prende mais de 40 suspeitos de furtos em AL durante operação na PB

A Polícia Civil de Alagoas em parceria com a da Paraíba, deflagraram ontem (17), uma operação que resultou na prisão de dois homens suspeitos de integrar uma gangue especializada em…