A Polícia Federal cumpre três mandados de busca e apreensão, na cidade de Brejo do Cruz, no Sertão paraibano, nesta quarta-feira (5) em uma operação contra uma organização criminosa que atua na Paraíba, Alagoas e Bahia. Ao todo estão sendo cumpridos 22 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça alagoana.

Os trabalhos buscam colher provas relacionadas a duas construtoras que deixaram obras inacabadas em algumas cidades alagoanas e baianas. Elas são referentes a quadras e reformas de escolas. Até o momento, os agentes acreditam que o prejuízo estimado aos cofres públicos é de R$ 1,6 milhão.

No entanto, esse número pode aumentar. Isto porque, de acordo com a PF, foram descobertos contratos celebrados pelas empresas com entes públicos que ultrapassam R$ 13 milhões.

A Operação foi denominada "Playgroud Nordestino", em alusão a uma área livre para recreação.

Segundo as investigações, o grupo criminoso atua nos municípios da Barra de São Miguel (AL), Pariconha (AL), Dois Riachos (AL), Paulo Afonso (BA), Glória (BA), Chorrochó (BA) e Brejo do Cruz (PB).

A Polícia Federal acredita que o grupo tenha cometido crimes licitatórios, de peculato, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, de responsabilidade, e de associação criminosa. Penas máximas somadas ultrapassam 40 anos de prisão.

G1

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cel dos Bombeiros tem arma apreendida em operação contra fraudes em laudos

O Ministério Público através do seu Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial deflagrou hoje (23), uma operação em um prédio do Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa. As primeiras…

PM frustra assalto a Correios na BR 230 e deixa um dos criminosos ferido

A Polícia Militar agiu rápido e conseguiu frustrar, na tarde desta sexta-feira (23), um assalto à agência dos Correios, no bairro do Cristo Redentor em João Pessoa, em frente à…