O senador José Maranhão (MDB) reagiu, durante entrevista nesta quinta-feira (14) a informação de que não estaria respeitando o isolamento social após ter imagens suas compartilhadas nas redes sociais de encontros com lideranças políticas nos últimos dias. Ele esclareceu que tem tomado todas as precauções necessárias, que já realizou testes de Covid-19 e deram negativo e que a maioria das críticas se deve ao incômodo por parte dos adversários com o avanço do MDB, mesmo no período da quarentena.

“Não procede essa história de que eu estou fazendo reuniões e etc, mas atendo todos os telefonemas e não posso deixar de atender. O que está incomodando é que pelo telefone mesmo eu estou mantendo o partido de pé, com candidaturas fortes como acontece em João Pessoa. É o único candidato até hoje que está resistindo as dissenções internas, porque o MDB não tem dissenção interna, todos estamos firmes e fortes com uma chapa de vereador da melhor qualidade. E isso está incomodando os adversários lamentavelmente. Mas não procede, não tem fundamento. Minha saúde está perfeita graças a Deus. Fiz o teste da Covid-19 deu negativo, então estou absolutamente tranquilo’”, disse.

Maranhão disse que mantém participação ativa nas reuniões virtuais do Senado Federal, procurando contribuir não apenas pela saúde física da população, mas também mental, espiritual e econômica.

“Estou participando como senador das sessões virtuais e lutando para que o Brasil saia o mais rápido possível dessa crise. Porque acima de qualquer interesse político partidário está o interesse do povo, e suas saúdes física, espiritual, mental e econômica”, emendou. As declarações do parlamentar repercutiram no programa Arapuan Verdade.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Campanha de vacinação contra febre aftosa começa na próxima segunda

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) inicia na próxima segunda-feira (1) a 1ª etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa em todas as…

Ações envolvendo corte dos serviços de telefonia devem ser apreciadas no âmbito federal

O desembargador José Ricardo Porto não conheceu do Agravo de Instrumento nº 0806690-23.2020.8.15.0000 interposto pela empresa Claro em desfavor de decisão proferida pelo Juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública…