Após repercussão favorável e contrária, o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), retirou de suas redes sociais a republicação da informação dada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) sobre a prisão, do dono do Manaíra e Mangabeira Shopping, empresário Roberto Santiago, por força de mandado de prisão oriundo da 1ª Vara da Comarca de Cabedelo, relacionado à Operação Xeque-Mate.

A postagem do TJPB que recebeu uma enxurrada de comentários, muitos deles questionando a postura do tribunal, que detalha os mandados de prisão ocorridos e fala em “organização criminosa”  e “compra de mandato”.

De acordo com o advogado criminalista Inácio Queiroz, especialista em Direito Penal e Processo Penal, houve a falta de paridade de armas, já que o Instagram é da instituição TJPB, com isso, deveria ser imparcial.

“Mas, diuturnamente caminha junto da acusação, divulga e louva apenas e tão somente a atuação do ministério público, não garante o mesmo direito à defesa, expõe de forma ardilosa a situação, e o indiciado” detalhou sobre a postagem.

ENTENDA

TJPB replica postagem do MP sobre 3ª fase da Operação Xeque-Mate

PB Agora

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João avalia participação em Consórcio NE e destaca sucesso do App Preço da Hora

O governador João Azevêdo (PSB) participou, da reunião do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), em Teresina, no Estado do Piauí. No encontro, os gestores da região…

Homem morre após acidente com duas motos e um caminhão na PB

Em mais um acidente de trânsito, um homem morreu, na manhã desta quinta-feira (22), na BR-230, na cidade do município de Bayeux e entrada para João Pessoa. O acidente envolveu…