O deputado estadual Walber Virgolino (Patriotas) repercutiu, em contato com a reportagem do PB Agora, a informação de que um policial P2, foi preso suspeito de realizar espionagem no gabinete do secretário de segurança, Jean Nunes.

Virgolino polemizou dizendo que a prática já existe há muito tempo, tendo ele inclusive sido vítima.

“Eu fui vítima disso tudo. Várias vezes já vim nessa tribuna pedindo providências com relação os equipamentos da polícia civil e militar. O Ministério Público já devia ter feito uma vistoria dentro dos equipamentos da polícia Militar e Civil. Para que a polícia Militar com aparelho de escuta? Se a função é prevenir, é ostensiva, não é investigativa?” questionou.

Wallber ainda disse que já provocou o Ministério Público sobre as possíveis escutas e declarou que está aguardando a resposta do órgão.

“Isso só vai acabar quando o Ministério Público fizer uma auditoria na polícia Civil e Militar. Mas isso só vai acontecer quando um membro do ministério for vítima, eles já foram provocados através de requerimentos e ofícios e estamos aguardando a resposta” concluiu.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

População reage a carreata jogando ovos, xingando e fazendo panelaço em JP

A população reagiu forte a carreata realizada neste sábado em João Pessoa. Jogando ovos, xingando e fazendo panelaço, os pessoenses reagiram com indignação a carreata. Promovida por apoiadores do presidente…

Justiça concede liminar a prefeitura de São José de Espinharas e proíbe Energisa de suspender fornecimento de energia na cidade

A Juíza Vanessa Moura Pereira de Cavalcante acatou uma Ação Civil Pública impetrada pela prefeitura de São José de Espinharas e proibiu a Energisa na Paraíba de executar a suspensão…