O deputado estadual Walber Virgolino (Patriotas) repercutiu, em contato com a reportagem do PB Agora, a informação de que um policial P2, foi preso suspeito de realizar espionagem no gabinete do secretário de segurança, Jean Nunes.

Virgolino polemizou dizendo que a prática já existe há muito tempo, tendo ele inclusive sido vítima.

“Eu fui vítima disso tudo. Várias vezes já vim nessa tribuna pedindo providências com relação os equipamentos da polícia civil e militar. O Ministério Público já devia ter feito uma vistoria dentro dos equipamentos da polícia Militar e Civil. Para que a polícia Militar com aparelho de escuta? Se a função é prevenir, é ostensiva, não é investigativa?” questionou.

Wallber ainda disse que já provocou o Ministério Público sobre as possíveis escutas e declarou que está aguardando a resposta do órgão.

“Isso só vai acabar quando o Ministério Público fizer uma auditoria na polícia Civil e Militar. Mas isso só vai acontecer quando um membro do ministério for vítima, eles já foram provocados através de requerimentos e ofícios e estamos aguardando a resposta” concluiu.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Waldson Souza e outros dois presos na Calvário também ganham liberdade

O ex-secretário de Saúde e também de Planejamento do Governo da Paraíba, Waldson Souza, e outros investigados que estavam presos no âmbito da Operação Calvário, também tiveram a liberdade concedida…

2020: surgem novidades no quadro da disputa sucessória em Itaporanga

Inesperadamente, vão surgindo certas novidades no quadro de disputas pela sucessão do prefeito de Itaporanga, Divaldo Dantas, que não concorrerá à reeleição, e, ao contrário disso, está indicando o empresário…