Por pbagora.com.br

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Departamento de Química, participou de uma ação conjunta com a Secretaria de Saúde de Campina Grande e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) para a distribuição de álcool em gel, máscaras, itens de higiene pessoal, além de aplicação da vacina contra a Influenza para motoristas de caminhão. A UEPB participou com a entrega de 110 litros de álcool em gel, produzidos pelo Laboratório de Química Industrial (LETEQ) da Instituição. A ação aconteceu na manhã desta quarta-feira (22), no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Distrito de Santa Terezinha.

Ao todo, mais de 100 motoristas receberam os recipientes com o produto recomendado para higienização pessoal em prevenção da Covid-19. A produção e distribuição do álcool em gel tem sido intensificado pela Universidade Estadual através do Departamento de Química e da Farmácia Escola. Segundo o professor Francisco Dantas, que participou da entrega dos produtos, ao todo o Laboratório de Química já produziu mais de 500 litros de álcool em gel, que já foram doados para comunidades carentes dos bairros do Itararé e Pedregal, em Campina Grande, além do Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP), Hospital de Itaporanga e para a Polícia Militar de Campina Grande.

“Essa ação conjunta no posto da PRF surpreendeu nossas expectativas pela grande quantidade de caminhoneiros que foram atendidos. Nós fizemos uma grande produção de álcool em gel a partir das doações de insumos que recebemos e da aquisição própria dos produtos que são necessários para fabricá-los. Nosso laboratório tem condição de produzir cerca de 50 litros de álcool em gel por dia, mas precisamos de doações de álcool como também de glicerina para continuarmos com a produção”, explicou o professor Dantas.

Todo o álcool em gel produzido pelo Laboratório de Química da UEPB é certificado pelo Conselho Regional de Química (CRQ), o que garante a eficácia do produto. Além dos insumos, o LETEQ também está recebendo doações de recipientes que tenham capacidade de armazenamento de 150 ml, 200 ml e 300 ml, para que um número maior de pessoas possam receber o item. De acordo com professor Dantas, no momento, o laboratório possui apenas grandes recipientes, o que dificulta para que um maior número de pessoas possam receber o produto. “Nós só estamos com recipientes com capacidade de armazenamento de 1 litro. Se tivéssemos embalagens plásticas menores, teríamos capacidade de ampliar a distribuição para atingir um número ainda maior de pessoas”, destacou.

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PRF realiza campanha de arrecadação de brinquedos para crianças carentes

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba iniciou campanha de arrecadação de brinquedos novos ou em bom estado para crianças carentes. A ação ocorrerá no dia 13 de outubro com…

Mulheres da Paraíba poderão denunciar agressão pelo whatsapp

Desde o início do isolamento social, devido à pandemia do novo coronavírus, o número de pedidas protetivas, expedidas pelo Poder Judiciário, cresceu 13,6%. Por isso, a Assembleia Legislativa da Paraíba…