A União Brasileira de Municípios (UBAM), uma das mais atuantes entidades municipalistas, que mantém Sede Regional em João Pessoa, na Avenida Epitácio Pessoa, solicitou hoje à Assembléia Legislativa da Paraíba a criação da Frente Parlamentar Permanente de Combate a Corrupção, objetivando atuar em todo Estado da Paraíba, buscando o engajamento dos principais órgãos de controle externo, a exemplo da Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Contas da União (TCU), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ), Polícia Federal (PF) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), os quais terão grande parcela de contribuição, no sentido de combater atos de improbidade administrativa de qualquer agente público, bem como o de acelerar processos que se arrastam nas esferas judiciais, buscando assim a segurança jurídica.

 

 
Segundo o presidente da UBAM, Leo Santana, há um clamor generalizado que ecoa pelos quatro cantos do país, em busca da honestidade, da austeridade, da eficácia e eficiência da coisa pública em benefício da população, considerando os desdobramentos no âmbito nacional, que vem desenhando um novo cenário contra o uso da maquina pública em favor de oligarquias, favorecimento e enriquecimento ilícito de muitos que ocupam a função pública.

Ele destacou que o povo brasileiro assiste estarrecido o resultado de tantas operações judiciais e policiais que descobrem um rombo de quase um trilhão de reais, nos últimos 20 anos, enquanto a economia tenta sair da UTI, evidenciando um acúmulo de mais de 13 milhões de desempregados.

Leo Santana elogiou o desempenho da Polícia Federal, hoje aplaudida pela grande maioria dos brasileiros, que não suportam mais pagar a conta e tapar os rombos deixados pelos “meliantes oficiais”, que além de oficiais são suprapartidários, porque têm sua origem em várias legendas, sem nenhuma ideologia, a não será a de levar vantagem em tudo, principalmente do erário público.

Audiência Pública

Ele espera que o legislativo estadual, além dos órgãos acima mencionados, convide também os presidentes das câmaras municipais da Paraíba para uma grande audiência pública, para lançamento dessa frente, que será de grande relevância para se buscar a transparência, bem como coibir atos de corrupção e degradação do poder público.

“Com a condenação do ex-governador Sérgio Cabral, a 48 anos de prisão, além da permanecia de vários outros deputados, empresários e figuras importantes, há sinais de que o Brasil poderá se tornar um país sério, onde não reine mais a injustiça social, que sempre foi produto da corrupção nos altos escalões, servido de mau exemplo para as diversas classes sociais.”


Ascom

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sancionada lei que garante carência em estacionamentos

A lei que garante carência de 20 minutos em estacionamentos de estabelecimentos privados e públicos na Paraíba foi sancionada pelo governador João Azevedo (PSB). A Lei 11.504 já está valendo.…

Creas e SEDH: confira o resultado preliminar do processo seletivo

Nesta terça-feira (19), foi divulgado por meio de publicação no Diário Oficial do Estado (DOE), o resultado preliminar da primeira etapa do Processo Seletivo Simplificado para contratação temporária de pessoal…