Por pbagora.com.br

O ex-governador Cássio Cunha Lima não obteve êxito na tentativa de obstar o prosseguimento das investigações sobre o caso dos envelopes amarelos. Em decisão monocrática, o ministro Marcelo Ribeiro, do Tribunal Superior Eleitoral, negou seguimento ao recurso ordinário interposto por Cássio, objetivando parar as investigações.

Ele alegou a perda do objeto tendo em vista a decisão proferida na AIJE nº 215 que cassou o seu diploma e do vice-governador José Lacerda Neto. Para o ministro Marcelo Ribeiro, o recurso ordinário movido por Cássio não é a via correta para reformar a decisão do Tribunal Regional Regional que mandou prosseguir as investigações.

“Na linha de Jusrisprudência desta Corte é cabível recurso ordinário quando a decisão recorrida versar matéria que enseja a perda do mandato eletivo. Não sendo hipótese de se atingir o mandato ou diploma e tratando-se de matéria processual, correta seria a interposição do recurso especial”, afirmou o ministro.

O caso dos envelopes amarelos estourou em plena campanha eleitoral de 2006. A Polícia Rodoviária Federal apreendeu um carro a serviço da campanha de Cássio, que estava levando uma alta quantia em dinheiro – cerca de 50 mil reais – distribuidos em envelopes lacrados. O dinheiro seria doado a correligionários do ex-governador Cássio Cunha Lima.

 

Do Portal Correio

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Junho ou julho”: secretário de Saúde da Paraíba prevê vacinação de grupo não prioritário

Com base no Programa Nacional de Imunizações (PNI), o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, acredita que as pessoas que não integram os grupos denominados prioritários só deverão ser…

Retorno às aulas: escolas particulares terão que funcionar com 50% da capacidade

Para retomar as atividades presenciais, as unidades de ensino particular deverão cumprir os protocolo estabelecidos pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) através de decreto que libera a volta às…