A Paraíba o tempo todo  |

TSE comemora veto a restrição na Web

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Ayres Britto, comemorou nesta quarta-feira (30) o veto que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez ao ponto da reforma eleitoral que igualava as regras da internet com as do rádio e TV para a realização de debate entre candidatos. Aprovada pelo Congresso no dia 16, a lei foi sancionada nesta terça (29) por Lula.

“O veto foi providencial, porque a liberação da internet vai vitalizar o processo eleitoral, unificar a cidadania, trazer os jovens para uma participação maior na vida política e partidária e na eleição propriamente dita. Nós saudamos essa liberação da internet, que ao nosso ver não deveria ser comparada a serviços públicos como o rádio e a televisão”, disse Britto, em entrevista coletiva.

 

Nós saudamos essa liberação da internet, que ao nosso ver não deveria ser comparada a serviços públicos como o rádio e a televisão”
Ayres Britto, no entanto, considerou como um “retrocesso” a manutenção do voto em trânsito e a impressão de votos. Na última sexta (25), em telefonema ao ministro da Justiça, Tarso Genro, Britto pediu que o ministro sugerisse ao presidente da República que vetasse os dois pontos da lei.

 

“[A impressão de votos] É um retrocesso, porque onera financeiramente sem razão de ser a eleição, enperra a operacionalização das impressoras, torna as filas mais longas na hora da votação”, criticou o presidente do TSE.

 

 

G1

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe