O desembargador substituto Onaldo Queiroga, do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), negou os recursos do advogado Jonatas Franklin que pedia medidas contra o programa Empreender PB.

Entre as pretensões do advogado estavam a busca e apreensão de computadores e o afastamento e indisponibilidade de bens da secretária Amanda Rodrigues, o que foi visto como um exagero pelo desembargador.

Na decisão, Onaldo Queiroga ainda declarou que a secretária Amanda não tem demonstrado nenhuma intenção de obstruir o andamento do processo, além de segundo ele, inexistirem elementos indiciários que revelem o risco dos bens frustarem eventual execução dos autos.

“Diante dessas razões, entendo, neste momento, inexistir solidez jurídica nos argumentos desenvolvidos pelo recorrente” diz trecho da decisão.

O advogado recorreu ao TJ da decisão da juíza Ana Flávia, que suspendeu o programa, mas negou os outros pedidos do advogado.

O Governo do Estado também recorreu da decisão que suspendeu o Empreender-PB, pedindo a liberação do programa.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TJPB: Ação Penal contra ex-procurador da PB será julgada pela Justiça Comum

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba decidiu, por unanimidade, que a competência para processar e julgar a ação penal contra o ex-procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, e…

Empreender PB abre inscrições em 29 municípios nesta quarta-feira

O programa Empreender Paraíba abre, nesta quarta-feira (29), a partir das 8h, inscrições para concessões de crédito para empreendedores de 29 municípios que desejam iniciar o seu próprio negócio ou…