O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros esteve na manhã desta quinta-feira, 12, na ALPB onde pretendia detalhar aos parlamentares a implantação da Fundação PB Saúde, porém um pedido de vistas da deputada Camila Toscano acabou adiando a análise da constitucionalidade.

De acordo com Geraldo, os deputados não têm com o que se preocupar, haja vista que a implantação da PB Saúde tem base na necessidade de trazer estrutura para o gerenciamento da área na Paraíba.

“Quero tranquilizar os deputados e todos aqui presentes de que a Secretaria de Saúde tem três secretários, todos eles com a missão de trazer estrutura sólida para o gerenciamento da saúde. Ao longo desses últimos oito meses trabalhamos muito no sentido de conseguir um modelo melhor para o gerenciamento da saúde” disse.

Geraldo Medeiros ainda ressaltou a agilidade que a fundação dará aos processos da área. “Permitirá uma maior celeridade e efetividade no atendimento da população. Agilizará o processo e isso é o que requer a saúde. Não é uma ideia do governo, é uma ideia da sociedade em geral e tenho certeza que a oposição compreenderá. Há uma tendência que ao longo do tempo essa Fundação vá assumindo a gestão dos hospitais estaduais” esclareceu.

 

Redação com informações de Eliabe Castor
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia apreende 18 armas de fogo em menos de 24 horas na Paraíba

A Polícia Militar retirou das ruas 18 armas de fogo, entre a tarde dessa terça (7) e a madrugada desta quarta-feira (8), em ações realizadas nas cidades de Massaranduba, Barra…

Aprovado: PL de Wilson Filho proíbe corte de água, energia e despejo

Visando estimular trabalhadores paraibanos a não saírem de casa e, desta maneira, reduzirem as chances de contraírem o covid-19, a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, projeto de…