O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros esteve na manhã desta quinta-feira, 12, na ALPB onde pretendia detalhar aos parlamentares a implantação da Fundação PB Saúde, porém um pedido de vistas da deputada Camila Toscano acabou adiando a análise da constitucionalidade.

De acordo com Geraldo, os deputados não têm com o que se preocupar, haja vista que a implantação da PB Saúde tem base na necessidade de trazer estrutura para o gerenciamento da área na Paraíba.

“Quero tranquilizar os deputados e todos aqui presentes de que a Secretaria de Saúde tem três secretários, todos eles com a missão de trazer estrutura sólida para o gerenciamento da saúde. Ao longo desses últimos oito meses trabalhamos muito no sentido de conseguir um modelo melhor para o gerenciamento da saúde” disse.

Geraldo Medeiros ainda ressaltou a agilidade que a fundação dará aos processos da área. “Permitirá uma maior celeridade e efetividade no atendimento da população. Agilizará o processo e isso é o que requer a saúde. Não é uma ideia do governo, é uma ideia da sociedade em geral e tenho certeza que a oposição compreenderá. Há uma tendência que ao longo do tempo essa Fundação vá assumindo a gestão dos hospitais estaduais” esclareceu.

 

Redação com informações de Eliabe Castor
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Fragata estará aberta para visitação no Porto de Cabedelo neste fim de semana

A fragata “Constituição”, da Marinha do Brasil (MB), estará aberta à visitação pública neste sábado (18) e domingo (19), das 14h às 18h, no Porto de Cabedelo. A embarcação está…

Estado da Paraíba: aumenta severidade da condição de seca grave

A última atualização do Monitor de Secas aponta que a Paraíba teve um aumento da severidade da condição de seca grave entre a região da Borborema e Agreste paraibano. No…