O Tribunal de Contas da Paraíba, reunido, extraordinariamente, nesta segunda-feira (17), decidiu pela aprovação das contas anuais oriundas das Câmaras Municipais de Igaracy (exercício de 2015), Itaporanga (2015, com ressalvas), Diamante (2015, com ressalvas), Livramento (2017, com ressalvas), Maturéia (2017) e Belém (2016, com ressalvas).

Despesas sem licitação, inexistência de notas fiscais na comprovação de gastos com material e serviços e desorganização no almoxarifado, em meio a outras falhas, contribuíram para a desaprovação pelo TCE às contas de 2013 da então secretária de Estado da Educação Márcia de Figueiredo de Lucena Lira. Cabe recurso da decisão conforme voto do conselheiro Arnóbio Viana, relator do processo.

A sessão plenária conduzida pelo presidente André Carlo Torres Pontes teve as participações dos conselheiros Arnóbio Viana, Nominando Diniz, Fernando Catão, Arthur Cunha Lima e Marcos Costa. Também, dos conselheiros substitutos Antonio Cláudio Silva Santos, Antonio Gomes Vieira Filho, Oscar Mamede e Renato Sérgio Santiago Melo. O Ministério Público de Contas foi representado pelo procurador Luciano Andrade Farias.

 

 

Redação com TCE

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Secretário de João minimiza divergências na base aliada: “Insatisfações são naturais”

Secretário de Articulação Política do Governo João Azevêdo (PSB), o deputado licenciado João Gonçalves (Podemos) adotou um tom pacificador para minimizar qualquer ensaio de ‘crise’ dentro da base aliada na…

Operação Proclamação da República 2019 tem início nas rodovias que cruzam a Paraíba

Começou nesta quinta-feira (14) com caráter educativo, a Operação Proclamação da República 2019 da Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas rodovias que cruzam a Paraíba. A PRF vai reforçar o policiamento…