O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas (TCU) pediu que a Corte suspenda a proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de tributar a energia solar.

“A valer a proposta vigente, o que se verá será uma mudança brusca das regras do Sistema de Compensação de Energia Elétrica, com enormes prejuízos para os consumidores que investiram expressivos valores para dotar suas residências de placas fotovoltaicas”, escreveu o subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado, em ofício ao presidente do TCU.

Furtado alegou que o plano da Aneel, que pode se concretizar já no ano que vem, desrespeita os princípios da “segurança jurídica, da confiança legítima e da boa-fé”.

 

Fonte: Época

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

120 mil passageiros passarão pelo Aeroporto de JP na alta estação

O Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, em Bayeux (PB), região metropolitana de João Pessoa, está preparado para a movimentação da alta temporada. Entre os dias 16 de dezembro e 5 de janeiro…

João minimiza ameaças do PSB Nacional: “Legislação tá aí para dizer o contrário”

O governador João Azevêdo declarou na manhã desta sexta-feira, 06, que está tranquilo diante da declaração do PSB de que irá reivindicar na justiça o seu mandato. De acordo com…