O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas (TCU) pediu que a Corte suspenda a proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de tributar a energia solar.

“A valer a proposta vigente, o que se verá será uma mudança brusca das regras do Sistema de Compensação de Energia Elétrica, com enormes prejuízos para os consumidores que investiram expressivos valores para dotar suas residências de placas fotovoltaicas”, escreveu o subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado, em ofício ao presidente do TCU.

Furtado alegou que o plano da Aneel, que pode se concretizar já no ano que vem, desrespeita os princípios da “segurança jurídica, da confiança legítima e da boa-fé”.

 

Fonte: Época

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Tovar deixa discussão política para 2º plano: “Preocupação é salvar vidas”

O secretário de Planejamento de Campina Grande, o deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB), afirmou que esse é o momento de focar no combate à pandemia do coronavírus e não…

Covid-19: João anuncia edital para pesquisas científicas voltadas a pandemia

O governador João Azevêdo anunciou, nesta segunda-feira (6), durante o programa ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, o lançamento de um edital, no valor de R$ 1…