Foto: reprodução / redes sociais

A jovem de 25 anos identificada como sendo Thayse de Assis se apresentou à polícia na Delegacia de Homicídios de Campina Grande, após confirmação da morte do seu esposo. O vigilante Tércio Andrade, também de 25 anos, morreu após ter cerca de 80% de seu corpo queimado.

Depois de passar 15 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital de Trauma de Campina Grande, Tércio não resistiu a gravidade das lesões causadas pelo fogo ateado em seu corpo.

De acordo com a polícia, Thayse teria confessado que ateou fogo no corpo do companheiro, mas acrescentou que não tinha a intenção de matá-lo, mas de apenas, segundo a delegada Nercilia Dantas, fazer uma “brincadeira” com o companheiro.

Após ser ouvida, Thayse foi liberada, pois de acordo com a lei, ultrapassado o período de flagrante, sua detenção só poderá ser feita através de mandado de prisão.

O casal vivia no bairro Malvinas.

 

PB Agora

Total
6
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prisão dos vereadores de Santa Rita é tema de reportagem do Fantástico

Neste domingo (17) está previsto para ser veiculado no Fantástico, da Rede Globo, a ação que culminou com a prisão de 11 vereadores da cidade de Santa Rita durante a…

Litoral da Paraíba tem quatro praias impróprias para banho

O Litoral paraibano tem três praias impróprias para banho neste final de semana. Os trechos ficam entre João Pessoa e Pitimbu, de acordo com o relatório divulgado pela Superintendência de…