Parlamentares e suplentes do Partido Social Liberal (PSL) na Paraíba continuam se estranhando quanto aos rumos da legenda no Estado. Após o presidente estadual da legenda deputado federal Julian Lemos emitir amear de expulsão, Moacir Rodrigues e, classificar as adesões capitaneadas pelo deputado como “movimento ilegítimo e ardiloso”, a advogada, ex-presidente do PSL Mulher e ex-candidata a deputada estadual Samara Aguiar, resolveu colocar “mais lenha na fogueira”.

Suplente de deputada, e responsável pela articulação da reunião que culminou no desentendimento entre os parlamentares do partido do presidente Jair Bolsonaro, Samra disse que Juliam ficou “chateado porque não foi convidado.

Em entrevista à Rádio Campina FM, ela disse que a reunião foi realizada em sua casa e essa foi para discutir a situação do partido, promover filiações e discutir a eleição dos diretórios municipal e estadual.

Samara lamentou a nota do presidente do partido, pois, segundo ela, Julian não estaria respeitando a democracia, a livre reunião, a liberdade de expressão, de propriedade privada e de filiação.

– Talvez ele tenha ficado chateado porque não foi convidado. Eu convidei o deputado Moacir porque nós temos um mesmo pensamento de que é preciso ter eleições de diretórios e essas devem ser diretas, porque não queremos indicações. A Legislação pede que façamos eleições diretas para compor os diretórios – disse.

Ela descartou a possibilidade de se candidatar à presidência do partido e afirmou que, no momento, o seu interesse é contribuir para o projeto e fortalecer o governo Bolsonaro.

– Houve problemas no ano passado e não havia nem planejamento e nem união. Entendo que existem candidatos preferenciais, com mais chances de votos que outros, só não entendo uma campanha privilegiar um candidato em detrimento dos outros. Agora é a hora de arrumar a casa. Estamos tentando fazer isso no PSL da Paraíba e não quero desrespeitar ninguém, mas não devo fidelidade canina – criticou.

 

Moacir – Alvo dos ataques de Julian Lemos, Moacir Rodrigues (PSL), Moacir explicou sobre o seu ideal de partido e que o seu intuito é contribuir para a consolidação da legenda. Ele garantiu que vai permanecer no partido.

Moacir disse ter recebido apoio de outros representantes de partido e não pretender sair de onde está.

– Recebi recomendação de alguns membros da direção nacional, que me aconselharam a não deixar o partido. Eu vou brigar até o fim! – ponderou.

Moacir afirmou ainda que assim como luta contra os coronéis da indústria da seca na Paraíba, também luta contra os coronéis dos partidos políticos.

– Chegou a hora do Brasil acabar com o fundo partidário, para que quem queira militar em partido tenha um posicionamento político. Eu quero saber onde funciona esse conselho de ética, pois só temos um diretório, que é em Pombal. Espero que ele tenha nomeado esse conselho – criticou.

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

IFPB Campus Cajazeiras oferta 200 vagas em cursos técnicos gratuitos

O Instituto Federal da Paraíba lançou edital de seleção para ingresso em cursos técnicos no semestre de 2020.1. Estão sendo ofertadas 3.650 vagas em diversos cursos em todos os campi…

MPPB sedia lançamento do “Outubro Rosa”, nesta segunda-feira

O Ministério Público da Paraíba vai sediar, às 8h desta segunda-feira (23/09), a cerimônia de lançamento da Campanha Outubro Rosa, promovida pela ONG Amigos do Peito, em parceria com o…