Por pbagora.com.br

O mês de junho chegou com as tradições das festas juninas e entre elas estão as fogueiras. A Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), por meio da Divisão de Florestas (Diflor) e Divisão de Fiscalização (DiFi),  está cadastrando e fiscalizando os vendedores que comercializam madeira durante todo o mês de junho dentro do estado da Paraíba. A ação tem por objetivo coibir o desmatamento das florestas e frear a utilização desordenada desses recursos.

O cadastro é feito diretamente na sede da Sudema, na  Avenida Monsenhor Walfredo Leal, 181 – Tambiá; em Campina Grande, na Avenida Barão Rio Branco, 89 – Centro; e em Patos, na Rua Lima Campos, 740 – São Sebastião. Para requerer a licença, o comerciante deve apresentar RG, CPF, comprovante de residência e declaração de origem da lenha.

O coordenador da Difi, Capitão Cunha, explica que durante a fiscalização, caso haja vendedores que estejam desenvolvendo a atividade ilegalmente, eles podem responder criminalmente. “São fiscalizados postos de venda já cadastrados anteriormente e se encontrada alguma irregularidade, é aplicado o rigor da lei. Quando os comércios ainda não são conhecidos pela Sudema e são flagrados na prática da venda, também são autuados, podendo pegar pena de detenção de 6 meses a um ano e multa”, observou.

No período junino do ano passado (2018), não foi flagrada qualquer irregularidade nas fiscalizações da Sudema, quanto à comercialização de fogueiras. Mas a população que notar alguma irregularidade na venda da madeira pode denunciar por meio dos números 3218-5591 e 98844-2191, ou entrar em contato com o Batalhão de Policiamento Ambiental pelo 190.

A Sudema ainda orienta que as fogueiras não sejam feitas próximas a áreas de vegetação e com fiação elétrica.

 

Secom

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Segurança e infraestrutura: PB é o 2º Estado mais competitivo do Nordeste

A Paraíba é o segundo Estado mais competitivo do Nordeste, de acordo com o Ranking de Competitividade dos Estados, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) e divulgado nesta quinta-feira…

Herdeiros de Jota Júnior deverão ressarcir R$ 16,9 mi aos cofres de Bayeux

A Quarta Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba condenou o espólio do ex-prefeito de Bayeux, Josival Júnior de Souza, mais conhecido como Jota Júnior, que faleceu em…