A Paraíba o tempo todo  |

Subvenção paga pelo Governo aos produtores canavieiros da PB deve chegar a R$ 7 milhões

Conab já liberou R$ 6,5 milhões em pagamento para fornecedores paraibanos

 

 

O processo de pagamento da subvenção dos 1600 fornecedores ligados a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) está prestes a finalizar. Tendo por base apenas os fornecedores da Asplan, já foram enviados 1454 formulários para requisição do pagamento a Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB e destes, 986 fornecedores já receberam suas cotas que somam ao todo mais de R$ 6.520.002,82. Ainda de acordo com os dados da Asplan, quando os 468 produtores canavieiros que faltam receber o pagamento da subvenção forem contemplados, o volume de recursos pagos pelo Governo deve atingir os R$ 7 milhões. O recurso liberado pela CONAB é referente ao pagamento das perdas referentes as safras 2009/2010 e contemplou produtores canavieiros de vários estados do Nordeste produtores de cana-de-açúcar.

Mesmo sendo um benefício que ajuda o fornecedor a sanar as perdas de produção enfrentadas por problemas sofridos nas plantações devido ao clima, ainda existem 12,30% de fornecedores que ainda não entraram com o processo de requerimento do pagamento da subvenção. “São 204 pessoas que por diversos motivos perderam o prazo final para requerer seus direitos, que terminou dia 31 de dezembro de 2010. Muitas vezes isso acontece devido a dificuldade de deslocamento do interior para a Capital. Mas, a Asplan está à disposição para ajudar esses associados”, afirma Raimundo Nonato, presidente da Associação, lembrando que se o volume de pessoas que não conseguiram fazer a requisição for grande no Nordeste, existe uma possibilidade da Conab prorrogar os prazos para os retardatários.

Segundo o presidente da Asplan, os fornecedores que fizeram suas requisições e ainda não receberam sua cota devem procurar a sede da Asplan para esclarecimentos. “É necessário que as pessoas que estão aptas para receber a subvenção, mas ainda não receberam o pagamento, devem comunicar a Asplan para que possamos verificar o problema e fazer o reenvio da cota”, orienta Nonato. Para ele, comparado aos anos anteriores, o pagamento da subvenção 2009/2010 foi bastante eficiente. “Apesar das dificuldades de comunicação e localização de alguns fornecedores que exigiram muito empenho da entidade, o pagamento se deu de forma muito eficaz”, finaliza Nonato.

 

Assessoria

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe