O prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima (sem partido), vai continuar afastado, se depender das decisões judiciais que estão sendo emitidas. Essa semana a  ministra do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Maria Thereza de Assis Moura, também rejeitou o pedido de reconsideração interposto pela defesa do prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima.

Os advogados de Berg tentavam reverter a decisão da ministra do dia 30 de agosto que negou habeas corpus para liberar o ex-gestor que está preso no 5º Batalhão de Polícia Militar desde o dia 5 de julho.

“Como dito no decisum impugnado, a decisão que decretou a prisão preventiva indicou a gravidade concreta do delito e o modus operandi para justificar a medida extrema, o que não evidencia flagrante ilegalidade a ser reconhecida”, diz a ministra.

Berg foi filmado recebendo propina de um empresário. Ele responde por crime de corrupção passiva e peculato.

No mês passado, o Tribunal de Justiça da Paraíba também negou liberdade ao ex-gestor.

 

 



Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em JP: BEPMotos prende procurado pela Justiça durante abordagem

A prisão de número 50 realizada pelo Batalhão Especializado em Policiamento com Motocicletas (BEPMotos) foi de um procurado pela Justiça, na noite desse domingo (15). Ao ser abordado pelos policiais…

BASTIDORES: José Maranhão acena bandeira branca para João Azevêdo

O mal-estar instalado dentro da cúpula socialista na Paraíba continua a gerar desdobramentos. Depois do ex-governador Roberto Paulino (MDB) convidar o governador João Azevêdo (PSB) para se filiar à legenda,…