Por pbagora.com.br

O jornalista Sérgio Camargo, que negou a existência do “racismo real” e defendeu a extinção do movimento negro, disse nesta quarta-feira (12/02/2020) que vai ser reconduzido à presidência da Fundação Cultural Palmares.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, atendeu o pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e decidiu derrubar a liminar que impedia Camargo de assumir o posto.

Em rede social, Camargo revelou que a liminar foi derrubada e garantiu a retomada ao posto de presidente da Fundação. “Caiu a liminar que me afastou da presidência da Fundação Cultural Palmares. Serei reconduzido ao cargo. Grande dia”, escreveu, em rede social.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid: taxa de ocupação de leitos aumenta em toda a Paraíba em novembro

A taxa de ocupação de leitos destinados a pacientes com covid-19 vem aumentando em todas as regiões do estado. Apenas na região de Campina Grande é onde se registra a…

Moradores do Aluízio Campos protestam por mortes violentas de crianças, em CG

Após duas mortes de crianças, os moradores do Complexo Aluízio Campos, em Campina Grande, realizaram um protesto pacífico neste domingo (29). Eles utilizaram camisas padronizadas e balões brancos como forma…