A Paraíba o tempo todo  |

Socioeducandos de JP participam do 5° Torneio da Independência

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O Torneio da Independência já se tornou uma tradição no Centro Educacional do Jovem (CEJ), unidade socioeducativa da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac). Este ano, o torneio em comemoração à Independência do Brasil aconteceu na véspera do feriado, na segunda-feira (6), e contou com a participação de todos os jovens que cumprem medidas judiciais em João Pessoa.

Segundo Wendow Lacerda, diretor do CEJ, o torneio busca educar os socioeducandos por meio de um projeto de cidadania e é fruto da parceria entre a unidade socioeducativa, a Escola Cidadã Integral Socioeducativa Almirante Saldanha (ECIS) e a Diretoria Técnica da Fundac (por meio dos eixos Educação e Esporte, Cultura e Lazer).

“A implementação do Torneio da Independência foi algo que surtiu um resultado bastante positivo na unidade. Hoje, 50 jovens que cumprem medidas judiciais na Fundac tiveram a oportunidade de aprender um pouco mais sobre a importância da Independência do Brasil, do respeito à bandeira brasileira, e da socioeducação do Estado”, disse o diretor do CEJ.

A atividade contou com desfile cívico, solenidade de abertura, hino nacional e torneio futsal, com a participação dos socioeducandos; da presidente da Fundac, Waleska Ramalho; da diretora da ECIS, Tatiana Pinangé; do diretor do CEJ, Wendow Lacerda; e da equipe técnica, professores, agentes socioeducativos e convidados.

Milton Pereira, professor de Educação Física, destacou a participação de equipes compostas por todas as alas, além de uma equipe formada por agentes socioeducativos da CEJ. “Foi um momento de muita descontração e integração que reuniu jovens, unidade socioeducativa, escola e Fundac, onde o espírito esportivo e a cidadania se fizeram presentes através do respeito”, comentou.

Tatiana Pinangé, diretora da ECIS, expressou sua satisfação em participar desse evento do qual a escola é parceira desde a primeira edição. “A Escola sempre participou de forma integral e efetiva no Torneio da Independência com a organização, times e torcidas organizadas, só que, mais uma vez, a equipe precisou se ressignificar através de um modelo remoto que contasse com a participação de todos”, enfatizou.

“O mais importante para nós que fazemos a Escola é demonstrar para os alunos o quanto acreditamos e torcemos por cada um. É muito importante que os jovens sejam aplaudidos e sintam a possibilidade da ressocialização através do esporte, da cultura e de um novo projeto de vida”, acrescentou Tatiana, lembrando que é sempre bom para a Escola manter essa parceria que vem contribuir com o processo de ressocialização dos socioeducandos da Fundac.

Tatiana Pinangé destacou ainda a participação parceira da Escola na organização do torneio, da professora Fátima como cerimonialista, e do professor de música Moisés, que animou o momento tocando sax para os presentes, além dos professores de apoio, já que a Escola não pode contar com a presença de todos devido às medidas preventivas da pandemia.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe