O deputado estadual Jeová Campos, do PSB, prestou solidariedade a deputada Estela Bezerra (PSB) nesta quarta-feira (16) após a repercussão da informação de que a colega havia sido citada no bojo do inquérito da Operação Calvário, que apura desvios de recursos públicos em contratos firmados com unidades de saúde e educação na Paraíba.

“Nesse momento o que eu posso fazer é prestar minha solidariedade a ela. Eu não conversei ainda com a deputada para saber de que forma ela está sendo citada, até porque tudo corre em segredo de justiça”, disse

O parlamentar aproveitou ainda para rechaçar os vazamentos, segundo ele, seletivos que vêm ocorrendo em operações judiciais, por todo país, sem ao menos dar oportunidade a parte citada de esclarecer fatos ou apresentar um contraponto. Para ele, o que o modus operandi representa tirania.

“A minha crítica a essas operações, não a está aqui (Calvário), mas se está em segredo de justiça porque ficam fazendo esses vazamentos antes que a pessoa tenha sequer o direito de apresentar a sua argumentação, ou apresentar o seu contraponto. Isso não é democrático, isso é tirano o que está acontecendo no Brasil”, desabafou.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Moro pressiona Congresso mudar regra da prisão em 2ª instância

Um dia depois de ir à Câmara dos Deputados em busca de apoio à PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que prevê a prisão em segunda instância, o ministro da Justiça,…

Confira resultado final do concurso para servidores da UFCG

Lista contém as pontuações dos 4.297 candidatos não eliminados. A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), por meio da Comissão de Processos Vestibulares (Comprov), publicou nesta sexta-feira, dia 22, o…