A atualização do Piso Salarial Nacional do Magistério Público Educacional, reposição dos índices inflacionários ao pessoal do Apoio, pagamento do 1/3 de Férias, para toda a categoria, e o pagamento de salários dos meses de outubro, novembro e dezembro, em atraso (2016), somam o leque de inadimplência que a Prefeitura de Santa Rita tem para com o funcionalismo municipal, conforme revela o presidente do Sinfesa, José Farias, o Zé do Sindicato, acusando o prefeito Emerson Panta (PSDB), de não dialogar com a problemática da classe, desde mesmo sua investidura na chefia do Executivo do município.

Zé do Sindicato também acusa os vereadores de Santa Rita de não demonstrarem, de forma real, maior interesse em tratar das questões inerentes aos servidores municipais, na relação institucional envolvendo o Sinfesa com o Executivo local, e enfatiza que essa indiferença muito tem concorrido para a desvalorização dos profissionais que formam o funcionalismo público local, com séria, séria e muito grave, precarização dos serviços prestados à população.

Ele diz esperar que o prefeito Emerson Panta se aperceba de dar cabo a toda essa situação, no máximo, até o final deste ano, sob pena de levar o município, a partir de começos de 2020, a um estado de total insustentabilidade.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cartaxo deve analisar chances de aliança com João Azevêdo na disputa de JP em 2020

Depois do governador João Azevêdo (sem partido), agora foi a vez do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) sinalizar positivamente para uma possibilidade de aliança política com vistas às…

Vídeo: deputados batem boca em debate sobre Reforma da Previdência na PB

A reunião da Comissão de Constituição, Justiça da Assembleia Legislativa da Paraíba, que foi realizada na manhã desta quarta-feira (11) terminou com um desentendimento entre integrantes da situação e da…