Por pbagora.com.br

Em nota encaminhada à imprensa, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba repudiou os atos de desrespeito contra profissionais da imprensa, durante a cobertura dos protestos.

LEIA

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba vem a público para expressar seu mais veemente repúdio às reações de hostilidade e até mesmo de agressão a profissionais de imprensa da Paraíba. A intolerância e o desrespeito, infelizmente, têm vindo à tona em várias situações durante as coberturas da crise dos combustíveis e devem ser rechaçadas com ênfase.

Cobramos das autoridades de Segurança da Paraíba que sejam punidos com rigor os cidadãos que atentam contra o livre exercício do mister de informar. Os jornalistas não devem ser censurados, coagidos, patrulhados, desrespeitados e muito menos agredidos por atuarem profissionalmente para levar à população informações para a sobrevivência em tempos caóticos como os que vivemos.

Nossa solidariedade é prestada a todos os companheiros que tenham se sentido aviltados nos recentes episódios e estendemos a todos os profissionais, de todas as emissoras, nosso respeito e compreensão. Como jornalistas, defendemos o direito de TODOS. Não cabe a nenhum movimento julgar a quem fornecer informações, até porque vivemos em um país democrático e tolerante. Discordar é um direito, mas respeitar é um dever.

 

A diretoria

 

Redação

Notícias relacionadas

Opinião: Cícero Lucena bem que poderia resgatar João Pessoa da lama

O prefeito Cícero Lucena deveria se dar conta de que João Pessoa, uma cidade que caminha para um milhão de habitantes, precisa resolver com a máxima urgência o problema do…

MPF denuncia internautas da PB por comentários racistas contra baianos

O Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba denunciou à Justiça Federal dois internautas, residentes em Santa Rita (PB) e João Pessoa (PB), por praticarem discriminação e preconceito de procedência nacional,…