Por pbagora.com.br

Contrário ao fechamento das escolas particulares, o presidente do sindicato, Odésio Medeiros, criticou o decreto emitido pela Prefeitura de João Pessoa que determina a suspensão das aulas nas escolas e faculdades privadas, devido à alta no número de casos de Covid-19. De acordo com o sindicalista, as unidades privadas de ensino estão pagando por aqueles que não está cumprindo os protocolos sanitários na pandemia.

Odésio ressaltou que o transporte coletivo na capital, assim como, casas de shows e de eventos vivem lotadas, além de não seguirem os protocolos de prevenção à covid-19. ”As escolas seguem tudo, distanciamento, uso de máscaras, álcool em gel”, comentou.

A suspensão das aulas presenciais em João Pessoa foi decidido em acordo feito entre a prefeitura, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Trabalho.

 

PB Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Semob-JP inicia vistoria de veículos do transporte escolar na quarta-feira

Com o retorno das aulas presenciais na rede privada, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) inicia, na próxima quarta-feira (27), a vistoria nos veículos que prestam o serviço de…

Sine de CG inicia semana oferecendo quase 50 vagas de emprego

A última semana do mês de janeiro foi iniciada com a Prefeitura de Campina Grande, por meio do Sine Municipal, oferecendo 47 novas vagas de trabalho formal. Nesta segunda-feira, 25,…