O ministro Alexandre de Moraes, do STF, atendeu a um pedido feito por Marcos Antônio da Silva, autor do pedido de cassação de Leto Viana e determinou que a Câmara Municipal de Cabedelo afaste o sigilo que foi decretado no processo de impeachment do prefeito afastado do cargo por força da Operação Xeque-Mate.

Na decisão, o ministro diz que o processo deve tramitar com total transparência.

“Diante do exposto, presentes o fumus boni iuris e o periculum in mora, DEFIRO O PEDIDO LIMINAR para determinar à Câmara Municipal de Cabedelo – PB que afaste o sigilo da oitiva das testemunhas, previsto em ata da reunião da Comissão Processante, realizada em 27/8/2018, até pronunciamento definitivo desta CORTE, devendo o Processo 001/2018 prosseguir, normalmente, nos termos do DL 201/67”, escreveu o ministro.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Poder Judiciário da Paraíba comemora Centenário do desembargador Sílvio Porto

O TJPB (Tribunal de Justiça da Paraíba) fará homenagem, às 17h00 desta quinta-feira, através da CCM (Comissão de Cultura e Memória) da instituição, ao Centenário de nascimento do saudoso desembargador…

OPINIÃO: para o G11, não basta ser aliado. É preciso ser governo e, para tanto, tem que participar…

Se porventura o governador João Azevêdo contava com o apoio incondicional do chamado G11, na Assembleia Legislativa, ou imaginou que este grupo daria sustentação política à sua gestão por simples…