O ministro Alexandre de Moraes, do STF, atendeu a um pedido feito por Marcos Antônio da Silva, autor do pedido de cassação de Leto Viana e determinou que a Câmara Municipal de Cabedelo afaste o sigilo que foi decretado no processo de impeachment do prefeito afastado do cargo por força da Operação Xeque-Mate.

Na decisão, o ministro diz que o processo deve tramitar com total transparência.

“Diante do exposto, presentes o fumus boni iuris e o periculum in mora, DEFIRO O PEDIDO LIMINAR para determinar à Câmara Municipal de Cabedelo – PB que afaste o sigilo da oitiva das testemunhas, previsto em ata da reunião da Comissão Processante, realizada em 27/8/2018, até pronunciamento definitivo desta CORTE, devendo o Processo 001/2018 prosseguir, normalmente, nos termos do DL 201/67”, escreveu o ministro.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC orienta STF a ficar alerta às posturas anticivilizadoras de Bolsonaro

Uma reportagem do portal UOL, desta sexta-feira (16), trouxe uma entrevista do ex-governador da Paraíba e atual presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho (PSB) em que o socialista faz…

Romero assina projeto de lei que cria a Controladoria Geral do Município

O prefeito Romero Rodrigues assinou, na manhã desta sexta-feira, 16, o projeto de lei que cria a Controladoria Geral do Município de Campina Grande. Romero assinou o PL após uma…