A presidência do Tribunal de Contas da Paraíba ainda não foi notidicada da decisão judicial que mandou suspender o concurso público, para 20 vagas, anunciado pela instituição; 

Segundo André Carlo Torres, presidente do órgão, não houve irregularidades na divulgação e publicação do concurso público do órgão. Para ele, não houve vazamento nem informação privilegiada para possíveis candidatos.

“Nossa assessoria jurídica já está preparando as medidas judiciais necessárias para continuidade do concurso. O que está sendo questionado é o fato de o edital ter sido divulgado no dia 8 de novembro de 2017 e o Diário Oficial ter circulado no dia 9 de novembro de 2017. É natural no processo de confecção e circulação de diários oficiais eletrônicos que eles sejam produzidos e colocados à disposição da sociedade no dia anterior e, oficialmente, circulem no dia seguinte. Entendemos que não houve vazamento e nem informação privilegiada para A ou B que deprecie a regularidade do concurso, principalmente em suas faces de isonomia e livre concorrência de candidatos”, explicou.

Ele afirmou ainda que o Tribunal não foi oficialmente notificado sobre a suspensão provisória do concurso. Assim, os procedimentos descritos no edital ainda estão valendo. O presidente alertou, ainda, que as inscrições terminam hoje.

 



Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim Filho apoia projeto que estabelece prazo para tratamento de câncer

O deputado Efraim Filho (DEM/PB) confirmou seu apoio ao PLC 143/18, que determina o máximo de 30 dias para que a suspeita de câncer seja confirmada por biópsia no Sistema…

MPF pede informações ao Ibama sobre medidas para minimizar danos provocados por óleo no litoral da PB

O Ministério Público Federal (MPF) expediu, nesta terça-feira (15), ofício ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para que informe, em dez dias, quais medidas…