Por pbagora.com.br

O açude Gramame-Mamuaba, que já havia transbordado no início do mês passado, voltou a sangrar na madrugada desta segunda-feira (9). Além desse, que fica localizado na cidade do Conde e que tem capacidade para quase 57 milhões de metros cúbicos, outros cinco reservatórios monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) estão sangrando: Araçagi (no município de mesmo nome), São Salvador (Sapé), Jangada (Mamanguape), Olho d’água (Mari) e Suspiro (Serra da Raiz).

 

“É importante lembrar que esta realidade de açudes sangrando é vivenciada na região do Litoral, onde a chuva chegou com mais força. Em alguns casos, tivemos recargas em reservatórios do Brejo, mas foram de pequena intensidade. E nas demais regiões não tivemos registros de chuvas significativas”, alertou o gerente de Monitoramento e Hidrometria da Aesa, Lucílio Vieira.

 

Dos 123 açudes monitorados pela Aesa, 64 estão com capacidade armazenada superior a 20% do volume total, 33 encontram-se em estado de observação (menos de 20%) e 20 reservatórios em situação crítica (menos de 5%), além dos seis que estão sangrando.

 

Boqueirão – Diretores da Aesa estão em Brasília cumprindo agenda de compromissos na sede da Agência Nacional das Águas (ANA). Os encontros que acontecem nesta segunda (9) e terça-feira (10) são pautados pelo gerenciamento racional dos recursos hídricos estaduais.

 

“Temos uma lista extensa de assuntos entre os quais podemos destacar a situação do açude Epitácio Pessoa, que atende Campina Grande e cidades circunvizinhas. Além disso, temos o Engenheiro Ávidos, São Gonçalo e o Sistema Interestadual Integrado Piancó-Piranhas-Açu, que estão na pauta. Queremos melhorar o aproveitamento dessa água que vai desde a barragem de Coremas, atende 22 sistemas na Paraíba e ainda abastece o Rio Grande do Norte”, explicou o presidente da Aesa, João Vicente Machado Sobrinho.

 

Chuvas – A capital paraibana foi a cidade onde mais choveu este mês no Estado. O acumulado nos primeiros nove dias de setembro já é de 180 mm, mais que o dobro da média histórica de João Pessoa nesta época do ano. Para a tarde e noite desta segunda-feira (9), a previsão é de que o aumento da nebulosidade favoreça a ocorrência de chuvas. “De hoje para amanhã, as cidades do Litoral, Brejo e Agreste podem ter precipitações fracas. Não há perspectiva de chuvas mais relevantes nas próximas 24 horas”, informou a meteorologista Carmem Becker.



Redação com Secom

Notícias relacionadas

Paraíba adotará cotas raciais na aplicação da Lei Aldir Blanc

Medida integra pacote de ações em prol da classe artística para enfrentamento da pandemia da covid-19 rabalhadoras e trabalhadores pretos e periféricos da cultura na Paraíba serão beneficiados com cotas…

Novo decreto mantém celebrações religiosas e atendimento presencial em bares e restaurantes

Em novo decreto publicado em edição suplementar do Diário Oficial do Estado neste sábado (17), o Governo do Estado mantém o atendimento presencial nos bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de…