Por pbagora.com.br

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária da Paraíba (SEAP-PB) emitiu nota, na tarde desta quinta-feira (14) e descartou qualquer tipo de relação do motim realizado por detentos do presídio de Santa Rita, com a Covid-19. O movimento aconteceu por conta de um vasto material ilícito que foi interceptado, entre eles drogas, celulares, carregadores e estiletes.

CONFIRA

Nota

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária da Paraíba (SEAP-PB) vem através desta informar que o princípio de motim na Penitenciária Padrão de Santa Rita, nesta manhã (14), foi ocasionado após os policiais penais apreenderem vários celulares, objetos e drogas que foram arremessados para dentro da unidade prisional durante esta madrugada.

O Secretário Sérgio Fonseca informa ainda que a revolta dos reeducandos começou quando eles perceberam que todos o material ilícito havia sido recuperado pelos
policiais penais do plantão. “Nosso efetivo vem trabalhando diariamente para manter a
ordem e segurança dentro das unidades penais e durante a madrugada de hoje
arremessaram mais de 20 chips, 14 celulares, drogas e até mesmo perfume. Não
podemos admitir que devido à pandemia do novo Coronavírus, se aproveitem dessa
situação para burlarem o sistema prisional da Paraíba. Nossa equipe agiu de forma
exitosa e conseguiu barrar que os objetos chegassem aos presos. E isso causou revolta
entre os reeducandos que estavam à espera desse material”, explica.

Vale ressaltar que esse contratempo na Penitenciária nada tem a ver com a
disseminação da Covid-19 e falta de alimentação, pelo contrário nesse período as
refeições reforçadas, sobretudo porque não há qualquer caso de reeducandos
infectado com o vírus nessa unidade de Santa Rita. Todas as medidas de proteção e
contingenciamento para combater a propagação do novo Coronavírus estão sendo
realizadas em todas as penitenciárias da Paraíba. Inclusive, um padre, representante da
pastoral, adentrou ao pavimento para comprovar que tudo está dentro da
normalidade.

Portanto, a SEAP ratifica que o Grupo Penitenciário de Operações Especiais (GPoe) já se
encontra no local para conter os ânimos dos reeducandos, assim como também foi
acionado o Corpo de Bombeiros para conter as chamas ocasionadas no local. Além do
apoio sa Secretaria de Segurança Pública, através da tropa de choque e o helicoptéro
Acuã segue sobrevoando a região.

OBJETOS APREENDIDOS

1,5 kg de maconha

20 – chips telefônicos

16 – cartelas de artane

14 – celulares

8 – fones de ouvido

6 – carregadores

2 – serras

1 – perfume

1 – bucha

1 – estilingue

2 kg de durepox

1 – corrente de pescoço

SÉRGIO FONSECA

SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA DA PARAÍBA

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Fundac altera cronograma do concurso para contratação de 400 agentes

O concurso público para o preenchimento de 400 vagas de agentes socioeducativos da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac) foi retomado em agosto e…

Via crucis? Após perder vice, candidato do Patriota em CG tem registro indeferido

A maré do Patriotas em Campina Grande continua turbulenta. Após a renúncia do candidato à vice, Wanderley Sobral, agora foi a vez do cabeça de chapa, Edmar Oliveira (Patriotas) ter…