Por pbagora.com.br

Neste sábado (19) será o Dia Nacional de Combate à Sífilis. Durante todo mês, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Secretaria Municipal de João Pessoa, está promovendo várias ações de prevenção na capital. Uma delas foi realizada nesta sexta-feira (18), na Rua da Areia, no centro da cidade. Prostitutas tiveram a oportunidade de fazer teste rápido da sífilis, além de fluido oral de HIV; tomar vacinas contra tétano e hepatite B e receberam preservativos junto com informações sobre a doença.

Juciene Araújo, de 38 anos, passou por todos os serviços. “Esta ação é maravilhosa. Como a gente trabalha até tarde da noite, é muito difícil ir à Unidade de Saúde da Família durante o dia, fazer tudo isso que tem aqui. Dessa forma, a saúde vem até a gente”, disse, elogiando a ação.

O evento também chamou a atenção dos homens. O pedreiro Manoel Bonfim foi o primeiro a chegar e, mesmo tendo feito os dois testes e tomado as duas vacinas, ficou curioso para saber o que é sífilis.  A orientação foi dada pela chefe do Núcleo de IST/Aids, da SES, Joanna Ramalho: “Sífilis é uma infecção geralmente transmitida pelo contato sexual, que começa como uma ferida indolor na genitália, no reto ou na boca. O tratamento é feito com auxílio médico e resolve-se em dias ou semanas. Sempre requer exames laboratoriais ou de imagem. A única forma de prevenção é o uso de preservativos”, disse.

Para a assistente social, Roberta Cabral, da Sessão Municipal de IST/Aids, da Secretaria de Saúde Municipal, atender as prostitutas no local onde trabalham teve um grande diferencial. “A gente sai da zona de conforto e sente a realidade dentro do território da população assistida. Sem contar que estas mulheres são extremamente vulneráveis e necessitam de uma atenção especial à saúde”, pontuou.

A ação aconteceu na rua, recebendo as prostitutas que chegavam, mas a equipe também entrou em oito estabelecimentos noturnos da Rua da Areia, entregando preservativos e esclarecendo informações sobre a doença.

De acordo com dados da SES, no ano de 2019, foram registrados até agora 610 casos da doença em gestantes e 266 casos de sífilis congênita (transmitida ao feto pela placenta).

Programação alusiva ao Dia D de Sífilis
Dia 21 – Seminário do selo Unicef e atualização do manejo clínico para médicos e enfermeiros da Maternidade Frei Damião
Dia 30 – Atualização do manejo clínico para médicos e enfermeiros da Maternidade Cândida Vargas

PB Agora

Notícias relacionadas

Escola de JP estaria abafando casos de Covid-19; mãe relata descaso

Apesar das precauções e dos protocolos sanitários, a volta às aulas, sobretudo do ensino infantil, tem provocado uma aglomeração de pais, alunos e professores, principalmente nos horários de entrada e…

Um novo ‘Calvário’ na iminência de estourar na PB; malotes já estão prontos

Uma nova denúncia chegou às mãos dos promotores do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), com potencial de complicar ainda mais a vida de réus da operação…