Neste sábado (19) será o Dia Nacional de Combate à Sífilis. Durante todo mês, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Secretaria Municipal de João Pessoa, está promovendo várias ações de prevenção na capital. Uma delas foi realizada nesta sexta-feira (18), na Rua da Areia, no centro da cidade. Prostitutas tiveram a oportunidade de fazer teste rápido da sífilis, além de fluido oral de HIV; tomar vacinas contra tétano e hepatite B e receberam preservativos junto com informações sobre a doença.

Juciene Araújo, de 38 anos, passou por todos os serviços. “Esta ação é maravilhosa. Como a gente trabalha até tarde da noite, é muito difícil ir à Unidade de Saúde da Família durante o dia, fazer tudo isso que tem aqui. Dessa forma, a saúde vem até a gente”, disse, elogiando a ação.

O evento também chamou a atenção dos homens. O pedreiro Manoel Bonfim foi o primeiro a chegar e, mesmo tendo feito os dois testes e tomado as duas vacinas, ficou curioso para saber o que é sífilis.  A orientação foi dada pela chefe do Núcleo de IST/Aids, da SES, Joanna Ramalho: “Sífilis é uma infecção geralmente transmitida pelo contato sexual, que começa como uma ferida indolor na genitália, no reto ou na boca. O tratamento é feito com auxílio médico e resolve-se em dias ou semanas. Sempre requer exames laboratoriais ou de imagem. A única forma de prevenção é o uso de preservativos”, disse.

Para a assistente social, Roberta Cabral, da Sessão Municipal de IST/Aids, da Secretaria de Saúde Municipal, atender as prostitutas no local onde trabalham teve um grande diferencial. “A gente sai da zona de conforto e sente a realidade dentro do território da população assistida. Sem contar que estas mulheres são extremamente vulneráveis e necessitam de uma atenção especial à saúde”, pontuou.

A ação aconteceu na rua, recebendo as prostitutas que chegavam, mas a equipe também entrou em oito estabelecimentos noturnos da Rua da Areia, entregando preservativos e esclarecendo informações sobre a doença.

De acordo com dados da SES, no ano de 2019, foram registrados até agora 610 casos da doença em gestantes e 266 casos de sífilis congênita (transmitida ao feto pela placenta).

Programação alusiva ao Dia D de Sífilis
Dia 21 – Seminário do selo Unicef e atualização do manejo clínico para médicos e enfermeiros da Maternidade Frei Damião
Dia 30 – Atualização do manejo clínico para médicos e enfermeiros da Maternidade Cândida Vargas

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Advogada é presa suspeita de falsificar alvarás para sacar R$ 28 mil, em CG

Uma advogada foi presa, na tarde desta terça-feira (19), suspeita de usar documentos falsos para tentar sacar dinheiro em uma agência bancária, localizada em Campina Grande. Segundo informações da Polícia…

MPF detalha 4º fase da Recidiva tendo ex-prefeitos como alvos

A quarta fase da Operação Recidiva cumpriu nesta quarta-feira (20), cinco mandados de prisão preventiva, 15 de busca e apreensão e um de afastamento de função pública, deferidos pela 14ª…