A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza, nesta terça e quarta-feira, dias 23 e 24, um Treinamento no Diagnóstico Laboratorial da Malária, utilizando os métodos do Teste Rápido e da Gota Espessa. O evento acontece nos turnos da manhã e tarde no auditório do Complexo Hospitalar de Doenças Infectocontagiosas Clementino Fraga, no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa.

De acordo com a farmacêutica bioquímica do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB), Aldenair Torres, o treinamento no diagnóstico laboratorial da malária consiste em capacitar os profissionais da saúde, a fim de fazer o exame denominado de Gota Espessa e o teste rápido da doença, proporcionando uma maior facilidade da população, com vários pontos onde o serviço será disponibilizado.

O público-alvo do treinamento, neste primeiro momento, são os profissionais que trabalham ou prestam seus serviços nas secretarias municipais de saúde e algumas unidades hospitalares, a exemplo do Complexo Clementino Fraga, Hospital Flávio Ribeiro, Hospital Edson Ramalho, Hospital Arlinda Marques, entre outros que integram a rede estadual.

“A metodologia usada no treinamento para o diagnóstico laboratorial da malária passa por um embasamento teórico sobre a doença de uma forma geral. Em segundo momento, teremos também um embasamento na confecção da gota espessa, que constitui o Padrão Ouro para o diagnóstico da malária, além do teste rápido, onde temos a facilidade de dar uma resposta mais rápida e imediata para a população”, destacou a Aldenair Torres.

Gota Espessa – O diagnóstico laboratorial da malária é realizado mediante demonstração de parasitos, por meio do método da Gota Espessa, que consiste na visualização das formas do parasito através de microscopia óptica, permitindo a diferenciação específica dos parasitos a partir da análise de sua coloração, morfologia e estágios de desenvolvimento no sangue periférico, devido à sua elevada concentração.

Teste Rápido para Malária – O Teste Rápido para Malária é uma nova metodologia diagnóstica representada pelos testes ‘imunocromatográficos’. Esses testes são realizados em fitas de nitrocelulose, contendo anticorpo monoclonal contra antígenos específicos do parasito. Pela sua praticidade e facilidade de realização, os testes rápidos são muito úteis, principalmente em situações onde não é processado o exame da gota espessa.

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Semob-JP terá força-tarefa nas festas de Iemanjá e Nossa Senhora da Conceição

Fiéis católicos e de matizes africanas terão momentos de devoção durante o fim de semana. Neste domingo (8), eles celebram as datas de adoração a Nossa Senhora da Conceição e…

Análise: Tião Gomes acusa falta de lisura à OS que administrará o Trauma e João deve escutá-lo para evitar uma nova ‘Calvário’

O governador João Azevêdo (sem partido) deve iniciar a semana com um provável problema no que diz respeito à lisura da Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de Birigui, do…