A Globo anunciou que Sandra Annenberg deixará o Jornal Hoje em setembro. Quem assumirá o posto de ancora principal do telejornal será Maria Julia Coutinho.

Sandra dividirá com Glória Maria o comando do Globo Repórter. Sérgio Chapelin, que até então era o titular da atração, se aposentará.

O comunicado oficial foi assinado pelo diretor-geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel. “Como substituir alguém como Sérgio Chapelin? Com duas das mais completas e consagradas jornalistas da televisão brasileira, Glória Maria e Sandra Annenberg”, diz o texto. “Maju assumirá a bancada no final de setembro, e a comandará sozinha (o formato do Hoje corresponderá a essa nova realidade). Até lá, Sandra continuará a comandar o Hoje“, escreveu.

Com 78 anos, Chapelin já havia pedido sua saída da emissora, mas foi persuadido por Kamel a continuar por mais um tempo. O jornalista tem 47 anos de Rede Globo, passou pelo Fantástico, foi apresentador do Jornal Nacional e o primeiro apresentador do Globo Repórter.

Glória Maria será a encarregada de substituir Chapelin. Desde 1971 na Globo, Glória já é repórter especial do Globo Repórter, mas já havia passado, também, pelos telejornais Jornal Hoje e pelo Fantástico.

Dony de Nuccio
Na semana passada, a Globo já havia perdido um de seus âncoras principais. Donny de Nuccio, jornalista que apresentava o Jornal Hoje com Sandra Annenberg, pediu demissão da emissora por violar o código de ética e conduta dos jornalistas da empresa ao participar de vídeo institucional do banco Bradesco. O apresentador também admitiu que chegou a negociar valores do contrato.

“Procurei vasculhar o histórico de dois anos de e-mails enviados por mim enquanto cumpria função na empresa. De fato, na esmagadora maioria das vezes, eu não tratava de valores com contratantes”, diz o e-mail do jornalista enviado ao diretor-geral de Jornalismo da globo Ali Kamel. “Mas, em algumas circunstâncias pontuais, e das quais eu sinceramente não me recordava, há sim menção a cifras e projetos.”

VEJA apurou que além de Dony, Renata Vasconcellos e Rodrigo Bocardi também fizeram “extras” para bancos. Sua saída deixou seus colegas assustados Boa parte de jornalistas da emissora faz trabalhos de “media training” e palestras para empresas privadas. O que Nuccio fez é diferente, mas abre brecha para discussões sobre estreitar os limites éticos da Globo. Nuccio cobrava 25 000 reais por duas horas de medias training.

 

Veja

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em 70 dias de medidas preventiva, 265 empresas são notificadas em JP

Setenta dias depois do início das medidas preventivas de combate ao Coronavírus na Capital, a fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) visitou 542 empresas, autuou…

ALPB cria comitê para debater retomada da economia no Estado

A Frente Parlamentar do Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou reunião remota , nesta sexta-feira (5), com objetivo de discutir o Plano de Retomada da…