A estrutura para a realização do 31º Salão do Artesanato da Paraíba está com a montagem em fase final, ganhando apenas os últimos ajustes. Atendendo a um desejo antigo dos artesãos, o evento volta a ser realizado na orla marítima de João Pessoa, na Praia de Cabo Branco, de 10 de janeiro a 2 de fevereiro.

Nesta edição, a tipologia homenageada é o metal, com o tema “Metal que Vira Arte”. Ao todo, 300 artesãos participam da 31ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba, contemplando os diversos municípios paraibanos, a exemplo de Cabedelo, João Pessoa, Campina Grande, Pilar e Cajazeiras.

Para mostrar a importância do artesanato na economia, todos os espaços divididos em mais de 3.000 m2 de área coberta ganharão uma decoração típica, uma parceria com grandes arquitetos paraibanos: Tereza Queiroga, Josemildo Jacinto, Sarah Cavalcanti, Bia Campelo e Gustavo Vaz, responsável pela concepção do projeto.

“Essa ambientação, além de valorizar o nosso artesanato, tem como objetivo fazer com que as pessoas que visitarem o evento sintam que o artesanato pode ser utilizado como um grande instrumento de decoração, valorizando o ambiente com algo muito próprio, algo bem típico”, comentou a gestora do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), Marielza Rodriguez.

Ainda de acordo com Marielza, a expectativa é que o Salão do Artesanato da Paraíba receba um público visitante estimado em mais de 100 mil pessoas, além de um volume de negócios gerados, incluindo encomendas, em torno de R$ 1,3 milhão. “Desde o edital de chamamento público lançado em novembro, nós temos percebido o quanto o artesão está satisfeito com o local do 31º Salão do Artesanato, um local privilegiado, com grande circulação de turistas, de paraibanos que apreciam muito o nosso artesanato”, acrescentou.

Homenageados e parcerias – Com o tema “Metal que Vira Arte”, o Salão do Artesanato, em sua 31ª edição, homenageia 12 artesãos, sendo 10 de João Pessoa, um de Bayeux e um de Pilar.

Entre os homenageados estão o artista plástico, escultor e artesão Wilson Figueiredo; o artesão João de Deus; a artesã Rosicler Fontana, que trabalha com a fabricação artesanal de diversos tipos de facas; e o casal Humberto Heleno e Maria Miguel. “O Salão do Artesanato é uma oportunidade para que o artesão possa ampliar as vendas e dar mais visibilidade ao trabalho. O fato de ser homenageada junto com Humberto é maravilhoso, só tenho a agradecer a toda equipe”, disse a artesã Maria Miguel.

A 31ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba vai contar com a co-realização do Sebrae-PB e parcerias do Iesp Faculdades, Empreender-PB, Jucep, Procon-PB e Cagepa.

Na entrada do 31º Salão do Artesanato será arrecadado (não é obrigatório) um quilo de alimento não perecível para ser doado para instituições de caridade. O evento também se preocupa com a questão ambiental, sendo proibido o uso de canudos e sacolas de plástico no local, com o intuito de contribuir com a preservação do meio ambiente.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Paraíba confirma 19 casos de coronavírus; estado já registrou 1ª morte

O Governo da Paraíba, através da Secretaria de Estado da Saúde, em novo boletim sobre a disseminação do novo coronavírus, confirmou 19 casos de pacientes contaminados no estado. De acordo…

Covid-19: PB deve receber 72% dos recursos de colaboração premiada da “Calvário”

O Ministério Público Federal pediu e o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou a destinação imediata ao Ministério da Saúde dos recursos financeiros obtidos por meio de um acordo de…