“Eu acho que isso aí é mais boato”. Foi assim que o deputado federal Ruy Carneiro, do PSDB, tratou as especulações em torno de uma suposta fusão entre o seu partido com o Democratas e o PSD. Ele explicou que a existência de divergências políticas entre os filiados das três legendas -sendo, em alguns locais, até mesmo, adversários- coloca essa possibilidade por água abaixo.

“Não acredito nisso, porque existem muitos problemas locais em muitos estados. Então eu acho muito difícil que isso (a fusão) venha a ocorrer”, emendou.

Apesar do prognóstico, Ruy acredita que as três legendas marcharão unidas em 2020 e até em 2022, abarcando eleições municipais, estaduais e nacionais.

“Acredito que os partidos estejam juntos em muitos lugares na eleição estadual e nacional e até na municipal do próximo ano”, disse.

Na semana passada, em entrevista à imprensa, o deputado estadual Felipe Leitão, do DEM, também comentou o tema. Diferentemente de Ruy, ele admitiu a possibilidade, no entanto impôs condições para que a fusão acontecesse – só se o controle dos cargos da sigla ficar com o DEM.

“Nós só aceitamos a fusão se for para sermos generais. Essa discussão realmente vem existindo, mas diante do momento em que vivemos, diante do momento que vive a nossa legenda, só admitimos fusão se for para o nosso partido ficar com o protagonismo”, opinou Felipe.

PB Agora

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em CG, alunos são internados vítimas de envenenamento

Três estudantes de uma escola estadual de Campina Grande deram entrada no Hospital de Trauma da cidade vítimas de envenenamento na tarde desta quinta-feira (14), onde seguem internadas. De acordo…

Secretário de João minimiza divergências na base aliada: “Insatisfações são naturais”

Secretário de Articulação Política do Governo João Azevêdo (PSB), o deputado licenciado João Gonçalves (Podemos) adotou um tom pacificador para minimizar qualquer ensaio de ‘crise’ dentro da base aliada na…