Por pbagora.com.br

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), negou, durante entrevista essa semana ao programa Ideia Livre, na TV Itararé, a incorporação do papel de ‘pitaqueiro’ na futura gestão Bruno Cunha Lima (PSD), mas garantiu que atuará como uma espécie de consultor permanente da nova administração, todavia sem remuneração ou cargo.

Segundo ele, quem vence quer e deve ter autonomia para administrar, sem interferências externas, no entanto, permanecerá à disposição para ajudar e colaborar.
“Serei consultor permanente de Bruno Cunha Lima. Na hora que ele precisar estarei para colaborar no que for preciso. Sem remuneração, sem cargo”, ressaltou.

Romero ressaltou, no entanto, que nos primeiros dez dias após deixar o mandato sairá de cena para relaxar e descansar com os familiares, mas depois, ao retornar, iniciará a preparação do terreno para 2022, não apenas para alavancar o PSD, partido o qual é presidente estadual, mas também para se credenciar como futuro candidato a governador.

“Vou trabalhar para viabilizar a minha candidatura, independentemente de qualquer circunstância externa. Primeiro tenho que fazer a minha parte, depois vamos construir como será a conjuntura nacional”, emendou.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

João Azevedo diz que não é momento para tratar de impeachment de Bolsonaro

Diante do inicio da campanha de imunização e do avanço da crise que o Brasil atravessa em decorrência do Covid-19, o governador João Azevedo (Cidadania), declarou em entrevista, que não…

Paraíba passa a marca de 4 mil mortes por covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta terça (26), 186.033 casos da Covid- 19. Entre os confirmados hoje, 90 (8%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.036 (92%)…