Por pbagora.com.br

O prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, declarou na tarde de hoje (3) durante entrevista aos radialistas Fabiano Gomes e Nilvan Ferreira, do programa Rádio Verdade, da Arapuã FM, que a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), órgão pertencente ao Governo do Estado, deve à prefeitura da Capital recursos oriundos de R$ 38 milhões investidos pela PMJP em obras de saneamento básico na cidade.

Segundo Ricardo, desde a conclusão das obras de saneamento em diversos bairros da cidade, os recursos da cobrança da taxa de esgoto controlada pela Cagepa não estão sendo repassados à Prefeitura Municipal de João Pessoa.

“Quem cobra a taxa de esgoto não é o município de João Pessoa é a Cagepa. Então é preciso haver uma forma de ressarcimento em relação ao alto investimento que o município fez para gerar renda e receita a um órgão do Estado”, disse Ricardo.

“Estamos aumentando a receita da Cagepa e precisamos ter este retorno”, completou.

Ricardo Coutinho deixou claro que a cobrança não possui qualquer cunho político e declarou que não mistura disputa política com administração.

“Não tenho este tipo de espírito, pode ser meu adversário, sendo um assunto de interesse da cidade eu recebo e converso independe do governante. Estou tratando de instituições – Governo do Estado e Prefeitura de João Pessoa”, disse Ricardo Coutinho.

Buracos

Ainda durante entrevista Ricardo Coutinho cobrou mais investimentos por parte da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba.

“A Cagepa precisa investir no saneamento de nossa cidade e ao mesmo tempo buscar ressarcir o município de João pessoa”, afirmou.

“Outra coisa, a Cagepa abre um buraco e precisa recompor. Não há como o município fazer isto quando não é de sua responsabilidade” esclareceu.

Para Ricardo, é preciso que cada instituição – Governo do Estado e Prefeitura Municipal – assumam suas responsabilidades.

“O que é de responsabilidade do município deixem conosco. Não tem dinheiro sobrando, mas também não está faltando. A gente vai fazendo”, disse o prefeito.

“Agora, não é justo você colocar nas costas do povo desta cidade mais uma despesa quando a responsabilidade é de esfera estadual”, concluiu.

Thiago Moraes

 

Notícias relacionadas

Condomínios na PB são obrigados a comunicar violência doméstica contra crianças e idosos

O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), sancionou a lei 11.880/2021, de autoria do deputado Chió (Rede), que determina a comunicação, por parte de condomínios residenciais, de violência doméstica contra…

Campanha da CMJP projeta mensagens de alerta sobre a Covid-19 em pontos de JP

A Câmara Municipal de João Pessoa iniciou nesta segunda-feira (19), uma campanha de alerta aos cuidados de prevenção ao coronavírus, através da projeção de mensagens em prédios e pontos estratégicos…