Por pbagora.com.br

A Paraíba dispõe, atualmente, de uma Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) que se amplia, a cada dia, e visa garantir boa assistência aos usuários com transtornos e sofrimento mental, incluindo pessoas com problemas de saúde decorrentes do uso compulsivo do álcool e outras drogas. A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Coordenação Estadual de Saúde Mental, usa o Instrumento de Monitoramento de Dados da RAPS, para coletar informações de cada serviço de saúde mental, do estado, visando mapear o fluxo existente.
Por esse instrumento, consegue-se saber como a RAPS está funcionando nos municípios e no estado. Os dados apresentados na coleta, referente ao segundo semestre de 2018, foram organizados em um relatório de forma a dar visibilidade à importância dos serviços e à defesa das políticas públicas que mantém a rede.

Segundo a coordenadora estadual de Saúde Mental, da SES, Iaciara Mendes, as ações têm como foco o tratamento regionalizado. “O usuário pode ser atendido na região onde mora, evitando o desgaste do deslocamento e o acúmulo de atendimentos na Capital”, disse.

Iaciara falou ainda que conhecer a RAPS é muito importante pois disponibiliza o perfil dos usuários que frequentam os serviços e, a partir daí, é possível traçar políticas públicas que alcancem e melhorem a qualidade de vida dos usuários.

“Construir esse diagnóstico mais preciso só foi possível com o engajamento dos serviços em responder o monitoramento e a parceria da Residência Multiprofissional de Saúde Mental, da UFPB”, concluiu.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Guedes anunciará três ou quatro privatizações em até 60 dias

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (6) que , dentro de 30 a 60 dias, anunciará três ou quatro privatizações de grandes empresas. Ele participou de evento transmitido…

Governo estimula comércio de produtos da agricultura familiar na PB

Numa ação do Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), agricultores familiares seguem comercializando seus produtos, apesar dos impactos gerados pela…