Por pbagora.com.br

As fortes chuvas caídas na Grande João Pessoa nas últimas 48 horas provocaram uma série de transtornos em algumas das nossas rodovias. O mais grave, mas sem nenhuma vítima, aconteceu na madrugada de ontem (15), na PB-004, na saída da cidade de Santa Rita para Cruz do Espírito Santo, onde a ponte sobre o Rio Preto, com mais de 12 metros de extensão ficou parcialmente destruída, impedindo a passagem de veículos e pedestres.

A referida ponte, que foi restaurada há cerca de dez anos, não resistiu a forte correnteza das águas do rio, que atingiu pilares de sustentação. Todo o vão central ficou inclinado e a qualquer momento poderá cair totalmente, segundo informaram os engenheiros e diretores do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba, que estiveram na manhã deste sábado (15) no local tomando as primeiras providências para isolar a área nos dois lados da ponte.

O Superintendente do DER, Carlos Pereira de Carvalho e Silva, que foi logo cedo ao local, informou a ocorrência ao governador João Azevêdo, e, juntamente com os diretores Armando Marinho, de Operações; José Arnaldo Souza Lima, de Planejamento e Transportes e Filipe de Brito Maia, de Administração e Financeiro, Antônio Fleming, Gerente de Transportes e ainda o pessoal da Residência do DER em Sapé, tomou todas as providências para assegurar a necessária segurança aos usuários da ponte.

Inicialmente, convocou o pessoal que faz a fiscalização nas rodovias da malha estadual para orientação dos motoristas desde Sapé até Cruz do Espírito Santo, onde uma rodovia alternativa passando pela Usina São João poderá ser usada pelos motoristas. Para assegurar melhores condições de funcionamento, Carlos Pereira determinou o patrulhamento da estrada, em caráter de urgência.

Nos dois lados da ponte danificada foram colocadas sinalização vertical para orientar os motoristas sobre a interdição da ponte, além de colocar material agiloso para impedir a passagem de veículos, inclusive motos.

O dirigente do DER disse que a ponte não tem mais condições de ser recuperada. A solução será uma nova, que será construída, em caráter emergencial, em aproximadamente seis meses. Para atender os usuários da rodovia, enquanto a nova fica pronta, uma passagem especial será construída nas proximidades da que foi danificada, a exemplo do que foi feito quando da restauração da  Ponte da Batalha, na mesma rodovia.

Juntamente com o pessoal do DER, a Defesa Civil da Prefeitura Municipal de Santa Rita ajudou a isolar a área, pedindo para que ninguém se ariscasse a atravessar por cima da parte danificada da ponte, pois segundo os técnicos, ela pode cair a qualquer momento.

 

Redação com assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Conselho da OAB-PB aprova desagravos públicos contra delegados após confusão na Central de Polícia

O Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), aprovou, por unanimidade, durante reunião extraordinária realizada na noite desse domingo (27), através do sistema de videoconferência, desagravo…

Encerramento do Ciclo de Debates da FCJA discute eleições

O 2º Ciclo de Debates Diálogos Presentes, da Fundação Casa de José Américo (FCJA), termina nesta terça-feira (29), às 9h30, com abordagem do tema “Cidadania e responsabilidade política: eleições de…