Por pbagora.com.br

Ao contrário do que se pensava, a pandemia do novo coronavírus não fez os divórcios aumentarem na Paraíba, apesar do crescimento do número de casos no Brasil. Números da pesquisa do Colégio Notarial Brasileiro (CNB), revela que enquanto o número de divórcios consensuais realizados no país entre os meses de maio e junho tiveram um aumento de 18,7%, na Paraíba houve diminuição de separações consensuais.

Na Paraíba, 35 divórcios foram registrados entre os meses de maio e junho deste ano. Na comparação com os meses de maio e junho do ano passado, o número de divórcios na Paraíba não acompanhou a média nacional, registrando uma queda. Foram realizados 67 divórcios em maio e 45 em junho de 2019. No Brasil o número de divórcios consensuais realizados no país entre os meses de maio e junho tiveram um aumento de 18,7%. O período que coincide com o começo do isolamento social causado pela pandemia do coronavírus que pode ter sido um dos fatores que contribuíram para o acréscimo no número de divórcios no Brasil, além disso, uma medida do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que torna mais fácil os pedidos de divórcio também deve ter contribuído.

Questionada dos motivos que levaram o Brasil a aumentar o número de divórcios, a psicóloga clínica humanista, Carla Suânne: “As mudanças proporcionadas pela pandemia certamente influenciaram muito a maneira como estamos nos relacionando. O isolamento social modificou a rotina da maioria das pessoas, proporcionando essencialmente mais tempo em casa. Dessa forma, elenco como principal impacto da pandemia nos casais, a intensificação da convivência, que corresponde a mais tempo juntos e possibilidade de desentendimento. O que se percebe é que muitas questões encobertas pela rotina e trabalho, por exemplo, vieram à tona neste momento. Dessa forma, os primeiros desafios encontrados pelo casal são os problemas pré-existentes na relação. Ou seja, a pandemia e o isolamento acabaram colocando uma lente de aumento nos problemas já enfrentados pelo casal. Por outro lado, a pandemia é o suficiente para causar novos desafios, pois estamos enfrentando um momento de muito estresse, por exemplo, o que por sua vez proporciona impaciência, intolerância, dificuldades para ouvir e facilita distorções na maneira de falar, ouvir ou se posicionar”, afirmou.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Eleições indiretas em Bayeux devem ser realizadas em 10 dias, determina Justiça

Mais uma vez as eleições indiretas na cidade de Bayeux voltam a ter mais um capítulo, mas o desta segunda-feira (03) se encaminha para possivelmente ser o último. É que…

Politicando volta nesta terça, com novos formato, horário, estúdio, cenário e conteúdo

O programa Politicando volta hoje, terça-feira, 4 de agosto, ao ar pela telinha da sua TV Master. Após uma paralisação de quatro meses por conta da pandemia, o televisivo que…