O deputado estadual Moacir Rodrigues (PSL) descartou, essa semana, uma reconciliação com o presidente estadual da sigla, Julian Lemos (PSL) após o entrevero protagonizado pelos dois no âmbito partidário.

O parlamentar alegou que torce para ser expulso da sigla e que seguirá Bolsonaro para onde ele for.

“Eu não sei o que aquele rapaz pensa. Partido tem que ter reunião, tem que ter debate interno. Eu nunca fui convocado para nenhuma reunião sequer”, disse.

Indagado se já tinha em mente uma nova casa partidária para migrar, ou se já havia recebido convites de outras legendas, Moacir foi direto. “Eu sigo Bolsonaro. Continuo com a disposição de ser expulso da legenda. No dia que Bolsonaro deixar eu deixo. O partido que Bolsoanro for eu vou”, avisou.

Moacir, por outro lado, informou que caso Bolsonaro decida permanecer no PSL, ele também permanecerá, já que, segundo ele, o comando da sigla será alterado não apenas na Paraíba, mas também em vários outros estados.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PGE dá parecer a favor de ação de cancelamento do registro do PT

O vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill de Goés deu parecer pela admissibilidade de uma ação de cancelamento de registro de partido político do Partido dos Trabalhadores. A manifestação foi apresentada no…

Governo reforça necessidade de notificação imediata de suspeitas de Covid-19

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), reforça aos municípios que a notificação de casos do novo coronavírus (Covid-19) deve ser imediata. Por determinação…