Por pbagora.com.br
Raoni Mendes e Thiago Lucena

O presidente do PRTB em João Pessoa, João Eduardo Moraes de Melo, anunciou, durante entrevista nesta quinta-feira (1º) medidas para punir a desobediência partidária do vereador Thiago Lucena (PRTB), que contrariou a decisão da legenda em apoiar o nome do ex-senador Cícero Lucena (PP), e comunicou, publicamente, seu alinhamento a candidatura do ex-deputado Raoni Mendes (DEM) à sucessão municipal.

“O partido foi pego de surpresa, porque no dia das convenções e com a presença do vereador Thiago Lucena homologamos o nosso apoio a candidatura do prefeito Cícero Lucena, dentro de uma grande coligação. E ontem fomos tomados de assalto pela notícia de que o candidato Thiago Lucena estaria apoiando uma candidatura que não foi homologada pelo partido, então reunimos a executiva e decidimos notificá-lo para que no prazo de cinco dias ele informe os motivos dessa infidelidade partidária e o processo será encaminhado à Comissão de Ética para que possa ser tomada s providências necessárias, em respeito, especialmente a todos os demais candidatos que de forma uníssona fizeram coro em apoio ao nome do ex-senador Cícero”, explicou.

Segundo o dirigente, entre as punições possíveis está a possibilidade de suspensão e até cassação do parlamentar por conta da insubordinação.

“Em caso de vitória o mandato dele pode, até mesmo, ser solicitado pela sigla, já que o mandato é do partido e em respeito a nossos candidatos vamos fazer todo o procedimento para que ele reafirmando a infidelidade possa ser suspenso e afastado da legenda”, emendou.

A direção ressaltou que após a resposta do parlamentar, as instâncias do partido podem cassar, inclusive, o registro de candidatura do vereador infiel. “Esse processo após aprovado pelo partido pode ser encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral solicitando a cassação desse registro. Tudo vai depender do andamento do processo que a gente dará início após os cinco dias de prazo que ele terá após ser notificado”, adiantou Eduardo.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ouvidoria Eleitoral paraibana já recebeu 450 denúncias pelo aplicativo Pardal

Desde o início da Campanha Eleitoral 2020, em 27 de setembro, está disponível a nova versão do aplicativo Pardal. Criado em 2014, pela Justiça Eleitoral, o app foi desenvolvido para…

Anísio cutuca adesão de Couto a RC: “Ele gosta de ser traído e será outra vez”

O deputado estadual Anísio Maia, que disputa a prefeitura de João Pessoa pelo PT nas eleições municipais desse ano, ironizou o anúncio de adesão do ex-deputado federal Luiz Couto (PT),…