Por pbagora.com.br
 
 

O Ministério Público da Paraíba, através da Promotoria de Defesa da Infância e Juventude de Campina Grande, requisitou da Cagepa a apresentação de laudos recentes com a análise físico-química e bacteriológica da água oferecida para consumo humano na cidade. A empresa tem até a próxima sexta-feira (16) para encaminhar os relatórios.

Segundo o promotor de Justiça Herbert Targino, a requisição tem por objetivo a proteção e defesa das mais de cem mil crianças utilizam a água oferecida nas creches e escolas de Campina Grande. Ele informou que estão sendo aplicadas as exigências estabelecidas na portaria n° 518/2004 do Ministério da Saúde com relação aos parâmetros físico-químicos, bem como demonstrativos do monitoramento sistemático bacteriológico”, explicou o promotor.

“A portaria do Ministério da Saúde estabelece os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano, bem como aos responsáveis pela operação do sistema de abastecimento de água potável para a população, no caso, a Cagepa, de registros atualizados sobre as características da água distribuída, sistematizados de forma compreensível e disponibilizado para pronto acesso e consulta pública”, disse o promotor.

Da ascom MPPB
 

 
 
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Preço da gasolina comum varia até R$ 0,34 entre postos de CG

Na última terça-feira, 12, o Procon de Campina Grande realizou a primeira  pesquisa do ano nos preços de combustíveis comercializados na cidade. Em comparação ao mês passado foi verificado o…

PB busca Parceria Público-Privada para construção de ponte Cabedelo-Lucena e concessões

O Governo da Paraíba atualizou seu plano de Parcerias Público-Privadas (PPP) e na lista de projetos, divulgada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (14), está a construção de uma…