O projeto de Lei 569/2015, de autoria do deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB), que tramita na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), prevê que os órgãos públicos, empresas públicas, empresas concessionárias de serviços públicos e empresas privadas localizadas na Paraíba sejam obrigadas a dispensar, durante todo o horário de expediente, atendimento preferencial às pessoas com fibromialgia.

De acordo com Eduardo, as empresas comerciais que recebem pagamentos de contas deverão incluir as pessoas com fibromialgia nas filas de atendimento preferencial, já destinadas a idosos, gestantes e pessoas com deficiência. “A identificação dos beneficiários se dará por meio de um cartão expedido, gratuitamente, pela Secretaria de Estado da Saúde. Isso garante uma melhoria da qualidade de vida dessas pessoas”, destacou.

Fibromialgia é uma síndrome comum, na qual a pessoa sente dores por todo o corpo durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles. Junto com a dor, a fibromialgia também causa fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade.

De cada 10 pacientes com fibromialgia, sete a nove são mulheres. Não se sabe a razão porque isto acontece. Não parece haver uma relação com hormônios, pois a fibromialgia afeta as mulheres tanto antes quanto depois da menopausa. A idade de aparecimento da fibromialgia é geralmente entre os 30 e 60 anos. Porém, existem casos em pessoas mais velhas e também em crianças e adolescentes.

Redação com Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Justiça autoriza funcionamento de locais que vendem produtos de limpeza e higiene

Decisão do juiz Aluízio Bezerra Filho, da 6ª Vara da Fazenda Pública da Capital, autoriza o funcionamento da empresa Dicoplast, que vende produtos de limpeza e higiene pessoal. A parte…

Justiça autoriza abertura de concessionárias, em João Pessoa

A Justiça autorizou as concessionárias de João Pessoa a retomar os trabalho. A decisão do Tribunal de Justiça de Paraíba (TJPB) nesta quarta-feira (3), foi da 3ª Vara de Fazenda…