Por pbagora.com.br

Motoristas de transporte público e de aplicativos, bem como motoboys, contam com uma jornada diária de contato com centenas de pessoas diferentes, estando mais expostos durante a pandemia do novo coronavírus. Para proteger esses trabalhadores e trabalhadoras, que prestam um serviço essencial, o deputado federal Ruy Carneiro apresentou nesta quinta-feira (3) um projeto de lei para dar prioridade a esse grupo durante a vacinação contra a COVID-19.

“Esses profissionais, motoristas do transporte público e de aplicativos, garantiram que tanto enfermeiros e outros trabalhadores da linha de frente do combate ao coronavírus pudessem chegar aos hospitais e unidades de saúde durante o isolamento”, diz. “Os entregadores, sejam motoboys ou ciclistas, foram os grandes responsáveis por movimentar a economia nesse período, garantindo que alimentos e mercadorias chegassem até o consumidor. Essas pessoas não pararam, elas continuam tendo contato com centenas de passageiros e entregando produtos. Como um dos grupos mais expostos ao vírus, devem ter prioridade na hora da vacinação”, ressalta Ruy.

O projeto de Ruy tem como objetivo reconhecer a importância do grupo de profissionais e assegurar que eles serão vacinados prioritariamente, para continuar desempenhando seu papel imunizados contra o coronavírus. Outro fato é a constante exposição desses trabalhadores à contaminação pela COVID-19, tendo em vista o fluxo de pessoas com as quais têm contato.

Em abril desse ano, Ruy enviou ao Ministério da Saúde um pedido para que inclua os profissionais que trabalham com entrega de produtos entre as prioridades para vacinação de H1N1.

Assessoria de Comunicação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Retorno às aulas: escolas particulares terão que funcionar com 50% da capacidade

Para retomar as atividades presenciais, as unidades de ensino particular deverão cumprir os protocolo estabelecidos pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) através de decreto que libera a volta às…

Deputado retira de tramitação PL que previa sanção para servidores que não se vacinassem

O Projeto de Lei que previa sanções para os servidores públicos que se recusassem a tomar a vacina contra a covid-19, foi retirado de tramitação pelo autor e líder do…