O Complexo Residencial Aluízio Campos contará com a atuação intensiva do Programa Recicla Campina, gerenciado pela Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma). Lançado este ano pelo prefeito Romero Rodrigues, o programa já realiza uma grande mobilização na cidade na área de educação ambiental. O governo municipal promove a conscientização sobre a importância e a participação da comunidade quanto à reciclagem de resíduos sólidos e rejeitos.

De acordo com a coordenadora do projeto, engenheira Rafaela Oliveira, o Aluízio Campos contará com uma coleta seletiva e diferenciada. Garantiu que nos dias de segunda, quarta e sexta-feira haverá a coleta de resíduos comuns. Já nas terças, quintas-feiras e sábados haverá a coleta de resíduos recicláveis.

Conforme destacou, em toda a extensão do complexo foram instalados reservatórios apropriados para este tipo de serviço. Garantiu, também, que estas ações serão iniciadas assim que o conjunto for inaugurado oficialmente no dia 11 de outubro. “De fato, após a entrega oficial e à medida em que os moradores forem se instalando no novo conjunto, teremos a execução do Recicla Campina naquela área”, acrescentou.

Rafaela Oliveira também destacou que todo este trabalho contará com o apoio de várias cooperativas da cidade, a exemplo da Cotramare, Catamais, Cata Campina e Associação Arensa. Além disso, a comunidade poderá acompanhar esta ação ligando para o fone 3310-6125, solicitando a presença da equipe da Sesuma, ou por meio do Instagran @recicla campina, onde se tiram dúvidas e se mobiliza a população através de uma rede social.

Em sua visão, a coleta seletiva proporcionar benefícios à população, a exemplo de redução da poluição, melhoria da qualidade de vida, economia de energia, geração de empregos, limpeza urbana e redução da exploração de recursos naturais. Podem ser reciclados materiais como metal, papel, vidro e plástico. Também acontece a inclusão social dos catadores de produtos recicláveis.

Por sua vez, o secretário da Sesuma, Geraldo Nobre, informou que o programa Recicla Campina foi iniciado com muito sucesso pelo bairro do Catolé e já tem uma avaliação bastante positiva, pois começou dentro das escolas municipais, com a intensa participação de estudantes e de educadores.

“Já recebemos solicitações de outros 20 bairros distintos que já foram inseridos em nossas rotas alternativas de coleta. Além disso, é preciso ressaltar que o local correto para se começar este tipo de programa é a escola, pois assim preparamos os estudantes para lidar com responsabilidade a questão dos resíduos, diminuindo impactos ambientais e consolidando uma cultura de sustentabilidade ao projeto. O programa deverá se consagrar como referência no Brasil, pois são poucas as cidades que já iniciaram a coleta seletiva”, afirmou.

A ideia do programa também é o envolvimento paulatino dos 32 mil estudantes da rede municipal de ensino, matriculados nas escolas e creches. Estão previstas oficinas envolvendo os estudantes e a instalação de pontos de entrega voluntária de resíduos.

A participação e interação com o programa, contudo, não se limita apenas aos estudantes, mas prevê ainda o chamamento para os outros integrantes da rede escolar – professores, funcionários e pais – como também da comunidade próxima às unidades. Por isso, também já existem parcerias firmadas com entes públicos, entre eles condomínios e colégios de Campina Grande.

Redação com Codecom/CG

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Governo do Estado define ações de combate a manchas de óleo em praias

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta terça-feira (22), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com instituições e órgãos ligados ao meio ambiente, além de representantes de prefeituras do…

Vice-presidente Mourão desembarca na Paraíba em novembro

Evento acontece entre os dias 04 e 08 de novembro na UNINASSAU No período de 04 a 08 de novembro, a Faculdade UNINASSAU João Pessoa promove, em parceria com a…