Nesta sexta-feira (21) uma informação confirmada, mas ainda extraoficial, dá conta de que a Procuradoria Jurídica da Assembleia Legislativa recomendou, em parecer, o não reconhecimento do pedido de impeachment do governador João Azevêdo (Cidadania) e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

Na conclusão do parecer, o procurador da ALPB, dr. Newton Vitta teria pedido o arquivamento e apontado vários vícios de origem no pedido protocolado pelo deputado de oposição na Casa, Wallber Virgolino.

O que se espera agora é que o presidente Adriano, seguindo a prerrogativa regimental, não dê andamento ao pedido de impeachment.

As informações foram repercutidas no programa Arapuan Verdade.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MP que prorroga contratos de fiscais veterinários não perderá validade

O presidente da Comissão Mista do Senado que analisou a Medida Provisória que prorroga por mais dois anos os contratos de 269 médicos veterinários ligados ao Ministério da Agricultura, o…

Hospital Padre Zé recebe investimento de R$ 300 mil em emenda de Ruy

Quando alguém está doente, o que mais precisa é de um atendimento rápido e eficiente. E, mesmo com a pandemia do coronavírus ocupando boa parte das atenções, o deputado Ruy…