Nesta sexta-feira (21) uma informação confirmada, mas ainda extraoficial, dá conta de que a Procuradoria Jurídica da Assembleia Legislativa recomendou, em parecer, o não reconhecimento do pedido de impeachment do governador João Azevêdo (Cidadania) e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

Na conclusão do parecer, o procurador da ALPB, dr. Newton Vitta teria pedido o arquivamento e apontado vários vícios de origem no pedido protocolado pelo deputado de oposição na Casa, Wallber Virgolino.

O que se espera agora é que o presidente Adriano, seguindo a prerrogativa regimental, não dê andamento ao pedido de impeachment.

As informações foram repercutidas no programa Arapuan Verdade.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Paraíba confirma 19 casos de coronavírus; estado já registrou 1ª morte

O Governo da Paraíba, através da Secretaria de Estado da Saúde, em novo boletim sobre a disseminação do novo coronavírus, confirmou 19 casos de pacientes contaminados no estado. De acordo…

Romero quer antecipar entrega do novo Hospital da Criança e do Adolescentes de CG

Prefeito determina aceleração da obra por contada possível necessidade de leitos por conta da crise da Covid-19 O prefeito Romero Rodrigues, durante entrevista nesta sexta-feira ao Programa Caturité nos Municípios,…