Por pbagora.com.br

Nesta sexta-feira (21) uma informação confirmada, mas ainda extraoficial, dá conta de que a Procuradoria Jurídica da Assembleia Legislativa recomendou, em parecer, o não reconhecimento do pedido de impeachment do governador João Azevêdo (Cidadania) e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

Na conclusão do parecer, o procurador da ALPB, dr. Newton Vitta teria pedido o arquivamento e apontado vários vícios de origem no pedido protocolado pelo deputado de oposição na Casa, Wallber Virgolino.

O que se espera agora é que o presidente Adriano, seguindo a prerrogativa regimental, não dê andamento ao pedido de impeachment.

As informações foram repercutidas no programa Arapuan Verdade.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mesmo proibido por decreto, Manaíra Shopping anuncia ampliação do horário de funcionamento

Shoppings, comércio e transportes públicos em João Pessoa estão tendo, na teoria,  que funcionar de forma diferenciada durante esse período de pandemia, com horários menores e protocolos de higiene tendo…

Mais de 700 policiais farão a segurança do segundo turno, em João Pessoa

A Operação Voto Seguro II, que acontecerá no 2º segundo turno das Eleições 2020, em João Pessoa, vai contar, ao todo, com 718 policiais militares. Além disso, estarão disponíveis 211…