Nesta sexta-feira (21) uma informação confirmada, mas ainda extraoficial, dá conta de que a Procuradoria Jurídica da Assembleia Legislativa recomendou, em parecer, o não reconhecimento do pedido de impeachment do governador João Azevêdo (Cidadania) e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

Na conclusão do parecer, o procurador da ALPB, dr. Newton Vitta teria pedido o arquivamento e apontado vários vícios de origem no pedido protocolado pelo deputado de oposição na Casa, Wallber Virgolino.

O que se espera agora é que o presidente Adriano, seguindo a prerrogativa regimental, não dê andamento ao pedido de impeachment.

As informações foram repercutidas no programa Arapuan Verdade.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Centro de Zoonoses de Campina Grande retoma serviço de castração

A Secretaria de Saúde de Campina Grande vai retomar o serviço de castração de cães e gatos no Centro de Zoonoses do município. A castração foi suspensa durante três meses…

Padre critica recepção a prefeito com festa em Uiraúna: “O recebem como ídolo”

Após a população receber com festa o prefeito de Uiraúna João Bosco Fernandes, depois dele pagar fiança no valor de R$ 522 mil e ser posto em liberdade, o padre…