Por pbagora.com.br

 Os consumidores não podem ter prejuízos por conta da greve dos Correios e
dos bancos, no entanto, devem buscar meios para pagar as contas. É
importante se prevenir contra as cobranças de multas por atrasos e buscar
canais alternativos para pagamento dos boletos.

A responsabilidade pelo pagamento das contas no vencimento é do consumidor,
entretanto, o fornecimento da segunda via de boleto, faturas, ou
alternativas para que seja efetuado o pagamento das dívidas mesmo diante da
greve dos Correios e bancos é obrigação do fornecedor.

A maioria das contas pode ser paga até a data do vencimento em casas
lotéricas, correspondentes bancários ou caixas eletrônicos. Caso esgotem
todas as possibilidades para o pagamento das contas em dia e a empresa não
forneça nenhuma alternativa, o consumidor não poderá sofrer penalidades. A
greve não é uma situação gerada pelo consumidor, portanto, a dívida não
poderá ser cobrada com multas e juros.

É importante que o consumidor, ao entrar em contato com a empresa,
solicitando alternativas de pagamento, documente esse contato realizado,
anotando o número de protocolo de atendimento, o dia e hora, bem como o
nome do atendente.

Todos os pedidos devem ser realizados previamente, de preferência sete dias
antes do vencimento da obrigação. Se a solicitação não for atendida, o
consumidor deve procurar um órgão de defesa do consumidor e também a
ouvidoria da empresa, se houver. É assegurado ao consumidor o direito ao
ressarcimento por eventuais prejuízos sofridos.

O consumidor que contratou os serviços dos Correios, como entrega de
encomendas e documentos, e o serviço não foi prestado na forma contratada,
tem o direito de pedir ressarcimento ou abatimento no valor pago. A
reclamação deve ser feita a algum órgão de defesa do consumidor. Caso a
questão envolva dano moral, é possível discutir a questão no Poder
Judiciário.

No caso dos bancos, a orientação do Procon é que estes devem manter em
funcionamento os caixas eletrônicos abastecidos para a realização de
saques, depósitos e pagamentos. O serviço on-line também deve estar em
funcionamento para oferecer ao consumidor outra opção de realização das
suas transações bancárias, garantindo, assim, um efetivo mínimo nas
agências.

Reclamações e denúncias podem ser realizadas através dos telefones 151 ou
(83) 8802-5525, de segunda a sexta, das 8h às 17:30h.

 

Ascom

Notícias relacionadas

Governo faz doação de máscaras para entidades de trabalho social

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), está doando máscaras de proteção de algodão para instituições não governamentais que realizam trabalho social. Ao todo,…

Ana Cláudia destaca sensibilidade do governador em ampliar cestas básicas

A Secretária Estadual de Desenvolvimento e Articulação Municipal da Paraíba, Ana Cláudia Vital do Rêgo, parabenizou e, ao mesmo tempo, destacou a sensibilidade do governador João Azevêdo que anunciou, nesta…