A Operação Carnaval 2020 nas rodovias federais que cortam a Paraíba começa nesta sexta-feira (20). Durante o período do Carnaval, aumenta significativamente o fluxo de veículos nas rodovias federais, principalmente no Nordeste do país, tendo em vista o seu aspecto cultural que atrai turistas de todo o Brasil.

Para reduzir o número de acidentes, a PRF priorizará as ações preventivas para a redução da violência no trânsito e de acidentes relacionados ao consumo de bebida e direção de veículos, às ultrapassagens proibidas e envolvendo motocicletas e ciclomotores. O planejamento da Polícia Rodoviária Federal faz parte de esforços para a redução da violência no trânsito.

Na Paraíba, a PRF promoverá ações educativas aos motoristas e passageiros para alertá-los sobre a adoção de medidas e comportamentos que podem salvar vidas e promover um trânsito mais seguro. A fiscalização também será intensificada com a realização de testes de etilômetro e coibição de infrações de trânsito, tais como dirigir sob efeito de álcool, excesso de passageiros nos veículos, uso de cinto de segurança nos condutores e passageiros, averiguação do estado dos pneus e presença de estepe, além de análise da documentação do condutor e veículo, entre outras.

A Operação Carnaval 2020 nas rodovias federais que cortam a Paraíba começa nesta sexta-feira (20). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) promoverá ações educativas aos motoristas e passageiros para alertá-los sobre a adoção de medidas e comportamentos que podem tornar o trânsito mais seguro.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MPPB recomenda a prefeito da PB o cumprimento do isolamento social

O Ministério Público da Paraíba expediu uma recomendação ao prefeito do município de Lagoa Seca, na região de Campina Grande, nesse domingo (29/03), para que no prazo máximo de 24…

Diocese de CG suspende celebrações da Semana Santa

A Diocese de Campina Grande acaba de encaminhar uma nota as paróquias comunicando o cancelamento da Semana Santa em decorrência do avanço da pandemia do novo coronavírus. O decreto assinado…