A suspensão da tramitação da Reforma da Previdência Estadual vai parar no Supremo Tribunal Federal. O governo do Estado anunciou que irá recorrer da decisão que suspendeu a tramitação em regime de urgência urgentíssima na Assembleia Legislativa da Paraíba do projeto de lei complementar que trata da reforma.

A informação foi dada na manhã desta quinta-feira (12) pelo presidente da Assembleia, deputado Adriano Galdino.

“Não temos legitimidade para recorrer, quem recorre é o Estado e há uma informação de que o Estado vai recorrer no dia de hoje e eu não tenho dúvidas de que isso vai cair daqui pras 17h”, disse Adriano.

O parlamentar lembrou que matéria semelhante foi questionada no Supremo, pelo estado do Piauí e o Supremo já deu a liminar para votar o regime de urgência urgentíssima.

 

Redação
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

R$ 145,5 milhões: confira na íntegra novas medidas sociais e econômicas da PB

O governador João Azevêdo anunciou, nesta quinta-feira (2), uma série de medidas econômicas e sociais devido ao isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus. As medidas têm um amplo alcance,…

Bancos não devem cobrar juros de idosos em Bayeux durante pandemia

O desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior deferiu parcialmente o pedido de tutela de urgência para determinar que as instituições financeiras, durante o período da pandemia do Coronavírus, se abstenham de…